Vale do Ivaí

Mais de 4 mil novos empreendimentos foram criados na região

Nos maiores municípios, o comércio e a indústria foram os setores que mais expandiram

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mais de 4 mil novos empreendimentos foram criados na região
fonte: Pixabay\ ilustração
Mais de 4 mil novos empreendimentos foram criados na região

Mais de 4 mil novos empreendimentos foram criados na região neste ano. Relatório estatístico da Junta Comercial do Paraná (Jucepar) traz um total de 6.330 aberturas e 2.109 baixas registradas entre janeiro a agosto deste ano, nos 26 municípios do Vale do Ivaí mais Arapongas, um saldo de 4.221 no período. Nos maiores municípios, o comércio e a indústria foram os setores que mais expandiram. 

continua após publicidade

O município que mais se destacou na criação de empresas no período foi Arapongas com 2.076 constituições e 680 extinções, saldo de 1.393 novos empreendimentos. O número representa 33% do saldo regional. Março foi o mês com maior número de aberturas de empresas no município (288) e maio o mês com maior número de fechamentos (95). 

A cidade vizinha, Apucarana, ocupa a segunda posição no ranking regional, com 1.934 aberturas e 650 baixas, um saldo de 1.284 empreendimentos consolidados que representam 30,4% do saldo regional. Abril teve a maior quantidade de novos

continua após publicidade

empreendimentos (268) e julho com maior número de baixas (97). Segundo a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio, 70% das atividades são desenvolvidas por Microempreendedores Individuais (MEIs).

Em terceiro lugar está Ivaiporã com 372 constituições, 140 extinções e saldo de 232 empresas consolidadas. O relatório da Jucepar mostra que todos os municípios da região encerraram o período com saldo positivo, o que significa que o número de aberturas superou o de fechamentos. 

ARAPONGAS E APUCARANA

continua após publicidade

O secretário de Indústria e Comércio de Arapongas, Nilson Violato, destaca que o município se mantém entre as melhores posições de aberturas de empresas nos últimos tempos. Segundo ele, os números expandiram graças ao comércio, indústria e o setor de serviços. 

“A movimentação se concentra no comércio, principalmente na área de alimentos e vestuário, que têm feito parte significativa na abertura de empresas. A área da saúde animal também é bastante significativa e também alimentação delivery”, comenta. 

Violato observa uma nova formatação de negócios incentivada pela compra online. De acordo com ele, a indústria aposta no marketplace, que consiste em um site desenvolvido para promover a venda de produtos através da internet.

continua após publicidade

“A compra online e o delivery estão incentivando as empresas a produzirem. Tem muita gente desenvolvendo trabalhos para poder estar nesse mercado. E além disso, temos um prefeito audacioso, que não faz Lockdown, que acredita que a economia tem de girar”, acrescenta. 

Em Apucarana, o secretário de Indústria e comércio Edison Estrope salienta que o saldo positivo do município também se deve a abertura de muitos estabelecimentos comerciais em diversas regiões da cidade. O trabalhador autônomo, o MEI, também tem grande parcela na criação de novos empreendimentos. 

“O MEI tem atingido um grau muito expressivo no município. Torço para que esses empresários cresçam cada vez mais no ambiente do empreendedorismo. A prefeitura tem feito bom trabalho ofertando cursos para capacitar, formalizar e orientar para que eles continuem em atividade”, afirma

Por, Cindy Santos - Jornalista do Grupo Tribuna do Norte