Jandaia do sul

Jandaia do Sul imuniza 542 pessoas contra Covid-19

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Jandaia do Sul imuniza 542 pessoas contra  Covid-19
fonte: Reprodução
Jandaia do Sul imuniza 542 pessoas contra Covid-19

A chegada das vacinas contra o Covid-19 em Jandaia do Sul foi uma luz no fundo do túnel para os mais de 21 mil habitantes do município. Até o momento, o Governo do Estado do Paraná enviou 542 doses para a cidade.

continua após publicidade

O primeiro lote, contendo 352 unidades da vacina CoronaVac, foi recebido pelo Departamento de Saúde do município no dia 19 de janeiro. Outras 190 doses, da vacina AstraZeneca, chegaram à cidade cinco dias depois.

Seguindo a escala de prioridades do Plano Nacional de Imunização (PNI), no dia 20 de janeiro, o município aplicou a primeira vacina em uma jandaiense, a enfermeira Dulcimar Barboza da Silva, que atua na linha de frente de tratamento do Covid-19 desde o início da pandemia. A população seguiu (e segue) recebendo as imunizações de forma escalonada, conforme protocolo e logística de distribuição adotada pelo PNI. Sendo assim, na primeira fase da campanha receberam a dose os profissionais de saúde e funcionários do município que estão no atendimento direto a pacientes positivados com coronavírus, além dos idosos institucionalizados. Na sequência, iniciou-se a vacinação nos outros trabalhadores da saúde de Jandaia do Sul.

continua após publicidade

Primeiramente, além da equipe do Centro de Tratamento da Covid-19 (CTC), do Samu e do Pronto Atendimento Municipal (PAM), foram vacinados os idosos institucionalizados do Asilo São Vicente de Paulo e da Casa de Repouso Nival Farinazzo. Também receberam a primeira dose os funcionários da Vigilância em Saúde, do Departamento de Saúde, do Laboratório Municipal e das Unidades Básicas de Saúde (UBS). A vacinação foi concluída no Hospital Nossa Senhora de Fátima e no Hospital Regional faltam 50% dos funcionários. A vacinação também foi iniciada, mas ainda precisa ser concluída, nos demais serviços privados hospitalares e ambulatoriais, farmácias e clínicas.

A vacinação nesta primeira fase segue rigorosamente a ordenação de acordo com o protocolo do

PNI. Veja abaixo:

continua após publicidade

1. Todos os vacinadores/ aplicadores da vacina contra a COVID-19;

2. Trabalhadores de Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI);

3. Hospitais e Serviços de Urgência e Emergência de referência COVID-19 públicos e privados

continua após publicidade

(SAMU, SIATE, UPA’s, Clínicas de Diálise e Serviços de Oncologia);

4. Trabalhadores dos Centros de Atendimento à COVID-19;

continua após publicidade

5. Trabalhadores da Atenção Primária à Saúde e de Centro de Atenção Psicossocial (CAPS);

6. Trabalhadores de laboratórios públicos e privados que coletam e realizam testes laboratoriais

para a COVID-19;

continua após publicidade

7. Demais serviços de Urgência e Emergência;

8. Demais trabalhadores da Vigilância em Saúde;

9. Demais serviços públicos hospitalares e ambulatoriais;

continua após publicidade

10. Demais serviços privados hospitalares e ambulatoriais (farmácias e clínicas).

Ainda faltam profissionais de saúde para receberem a primeira dose da vacina contra o Covid-19, a segunda dose precisa ser aplicada (mediante apresentação da carteira de vacinação que comprove que a pessoa recebeu a primeira dose) e, na sequência, entrarão os outros grupos prioritários, como os idosos, por exemplo.

continua após publicidade

Dos grupos prioritários, Jandaia do Sul conta com 900 trabalhadores que atuam em serviços de Saúde (destes 542 profissionais já receberam a primeira dose da vacina); temos 750 pessoas com 80 anos ou mais; 606 com idade entre 75 e 79 anos; 747 entre 70 e 74; 963 na faixa etária de 65 a 69; e 1.195 pessoas com 60 a 64 anos. São 60 trabalhadores de Força de Segurança e Salvamento; e 3.080 jandaienses com comorbidades. Trabalhadores da área de Educação e da Assistência Social (CRAS, CREAS, Casas/Unidades de Acolhimento) somam 530, sendo 254 da rede municipal de Educação, 250 da rede Estadual e 26 da Assistência Social. O município também contabiliza 10 pessoas com deficiência institucionalizadas e 70 pessoas que fazem parte da população privada de liberdade (exceto trabalhadores de Saúde e Segurança). Todos estes detalhados acima fazem parte do grupo prioritário e estão cadastrados e ordenados para recebimento das vacinas.

“Dos dois lotes que vieram não temos mais nenhuma vacina, todas foram aplicadas”, afirma o diretor do Departamento de Saúde de Jandaia, Antonio Tadeu Rocco. Para dar continuidade à campanha e finalizar a vacinação do grupo prioritário, ele explica que será necessário aguardar a chegada do 3º lote: “Dependemos dos insumos da Índia e da China para a fabricação das próximas doses. Mas temos esperança de que não vai demorar muito para as próximas unidadesserem distribuídas”.

Os dois primeiros lotes recebidos pelo município, em caráter emergencial, foram importados da China e da Índia. Agora, com os insumos em mãos, os institutos poderão fabricar as doses nacionalmente e, após liberação da Anvisa - também com aprovação emergencial -, distribuir para os estados e municípios. Para Rocco, as vacinas significam esperança de dias melhores e tentativa de controlar a situação vencendo o medo. “É um alívio para nós principalmente pelos trabalhadores da linha de frente que correm altos riscos todos os dias”.

continua após publicidade

Embora haja diferença significativa entre o período de aplicação do reforço da primeira dose da CoronaVac (28 dias) e da AstraZeneca (3 meses), segundo o diretor, as pessoas não têm manifestado preferência, o que elas desejam é ser vacinadas, independentemente da fabricante e do tempo de reaplicação. A prioridade do município para a próxima remessa são os reforços da CoronaVac, já que a AstraZeneca possibilita um fôlego maior para reforço.

Balanço

Atualmente, os números do Covid-19 na em Jandaia do Sul apresentam risco alto, segundo dados do Departamento de Saúde, do setor de Epidemiologia e da SESA (Secretaria de Estado da Saúde). No boletim divulgado na última quarta-feira (03/02), atualmente, 187 pessoas estão em tratamento na cidade.

Desde o início da pandemia, 20 pessoas vieram a óbito e 1.005 se recuperaram. Em agosto de 2020, foram realizadas 429 consultas relacionadas à doença causada pelo novo coronavírus; em setembro foram 225; em outubro os atendimentos somaram 187; em novembro o número subiu para 333; seguiu em ascensão em dezembro, totalizando 357 e, em janeiro, registrou acréscimo de mais de 171% chegando à marca de 612 consultas. No primeiro mês de 2021 foram 609 atendimentos.

Centro de Tratamento da Covid-19 (CTC)

Até a segunda semana de janeiro, o CTC funcionou ligado ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), mas, a partir do dia 15 de janeiro, ganhou um novo espaço que oferece mais qualidade no

atendimento à população e redução do risco de contaminação. “Prevendo que as aglomerações do Natal e do Ano Novo aumentariam os casos na cidade, resolvemos mudar o local do CTC a fim de otimizar o atendimento”, comenta o diretor do Departamento de Saúde. O local é exclusivo e

preparado com equipe médica ampliada para fornecer informação, fazer diagnósticos e tratar

pacientes com Covid-19.

Desde o primeiro atendimento, o paciente sintomático dispõe de todas as orientações para o isolamento correto, faz o exame e recebe os medicamentos necessários. De acordo com o protocolo da equipe do CTC, todo jandaiense que positivar para Covid-19 será monitorado diariamente pela equipe da UBS mais próxima da sua residência. Pacientes que fazem parte de grupo de risco ou casos mais graves têm acompanhamento médico diário e, se necessário, encaminhamento aos hospitais da região com ambulância do CTC.

O Centro de Tratamento da Covid-19 que fica na Rua dos Patriotas, 943, ao lado do Corpo de Bombeiros. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7 às 12 horas e das 13 às 17 horas. Nos demais horários, aos fins de semana e feriados, o atendimento presencial continua sendo feito no Pronto Atendimento Municipal (PAM), que também está estruturado adequadamente para atender os jandaienses. Mais informações pelo telefone (43) 3432-6378.

Tags relacionadas: #covid #jandaia do sul #vacina