Mais lidas

    Ivaiporã

    SEGURANÇA

    Prefeitura de Ivaiporã solicita retirada de 90 câmeras de monitoramento

    Prefeitura  cancelou contratos celebrados com as empresas
    Foto por Assessoria PMI
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 05.03.2021, 14:47:12 Editado em 05.03.2021, 14:47:59
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Esta semana, a Prefeitura de Ivaiporã solicitou a retirada de 90 câmeras de monitoramento que foram instaladas em espaços públicos pela administração Miguel Amaral (2017/2020), uma vez que a atual gestão do prefeito Carlos Gil confirmou que as duas empresas de fornecimento de sistema de alarmes de segurança uma de Ivaiporã e outra de São João do Ivaí, nunca forneceram relatórios ou alertaram em tempo real a Prefeitura sobre situação alguma para salvaguardar a segurança da população.  

    Com a empresa de Ivaiporã, a administração anterior celebrou três contratos.  Entre 27 de dezembro de 2017 e fevereiro de 2021 foram pagos R$179.363,75. Isto é, mensalmente eram pagos R$ 4.982.32. A empresa de Ivaiporã retirou 74 câmeras. São nove speed dome e 65 câmeras normais.

    Com a empresa de São João do Ivaí foi celebrado um contrato no dia 5 de maio de 2020. Entre os meses de setembro de 2020 e fevereiro de 2021 foram pagos pela Prefeitura o valor de R$ 13.668,00. Ou seja, mensalmente R$ 2.278,00.

    A empresa de São João do Ivaí irá retirar as 16 câmeras (três speed dome e 13 normais) após assinar o termo de rescisão.

    Consta nos quatro contratos que o objetivo era: “Suprir as necessidades dos diversos setores da administração municipal”.

    PM e Civil

    A Prefeitura entrou em contato com o comandante da 6ª Companhia Independe de Polícia Militar de Ivaiporã, major Élio Boing, e com o delegado da 54ª Delegacia de Polícia Civil, Aldair Oliveira, que afirmaram nunca ter recebido relatórios de imagens de monitoramento instaladas pela Prefeitura.

    Pelas razões mencionadas, e visando economia aos cofres públicos, a Prefeitura solicitou o cancelamento dos contratos celebrados com as empresas. Nesse caso, a Prefeitura pagava os valores mensais sem acesso às imagens em tempo real e sim apenas se solicitadas.

    Nos contratos constam as cláusulas referentes aos equipamentos, que pertencem a empresas, e não como o monitoramento seria fornecido à Prefeitura ou às forças de segurança.

    “O contrato com a empresa de São João do Ivaí foi firmado em maio de 2020. No entanto, o serviço começou a ser executado em setembro de 2020 – vésperas das eleições municipais. Entre maio e agosto, as câmeras estavam instaladas. Porém, sem gravar imagens e ativadas apenas em setembro”, explicou o gerente de Compras e Licitações da Prefeitura de Ivaiporã, Marcus Wielewski.

    O prefeito Carlos Gil explicou que haverá economia nos cofres públicos. “Iremos adotar um verdadeiro sistema de monitoramento denominado Guarda Patrimonial Municipal – com câmeras modernas, mais espaços públicos monitorados, equipe tática e central de monitoramento 24 horas em contato com as forças de segurança”, informou Carlos Gil.

    * Assessoria de Imprensa da PMI

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Ivaiporã

    Deixe seu comentário sobre: "Prefeitura de Ivaiporã solicita retirada de 90 câmeras de monitoramento"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.