Vale do Ivaí

Ivaiporã encerra atividades do Hospital Municipal

Os pacientes passam a ser atendidos pelos institutos de saúde Bom Jesus (ISBJ) e Lucena Sanchez – Hospital Maternidade.

Da Redação ·
Hospital Municipal de Ivaiporã
fonte: Assessoria de Imprensa - Prefeitura de Ivaiporã
Hospital Municipal de Ivaiporã

A baixa quantidade de pacientes internados somada à estrutura precária levou a prefeitura de Ivaiporã a encerrar as atividades do Pronto Atendimento no Hospital Municipal. Os pacientes passam a ser atendidos pelos institutos de saúde Bom Jesus (ISBJ) e Lucena Sanchez – Hospital Maternidade.

continua após publicidade

Segundo dados do Departamento Municipal de Saúde a média de internações não chegava a 2 pacientes diários, o que não justificava manter a precária estrutura funcionando com alto custo.

Com o início das atividades da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), em outubro do ano passado, os casos de urgência e emergência e internamentos por 48 horas quando o paciente necessita de observação passaram a ser encaminhados para unidade.

continua após publicidade

Em janeiro de 2022, foram atendidos 2.884 pacientes na UPA 24h e 241 ficaram em observação, enquanto no Pronto Atendimento ficaram internados apenas 47 pacientes.

“O Pronto Atendimento tinha estrutura física totalmente precária e inadequada sem a possibilidade de reforma visto que o prédio foi construído sobre um banhado, resultando em excesso de umidade. Além disso, foi avaliado o custo-benefício do funcionamento, considerando a necessidade de saúde da população”, explicou a diretora do Departamento Municipal de Saúde, Cristiane Pantaleão.

Com a alteração, os casos leves continuam com atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Em caso de urgência ou emergência o médico da UBS encaminha o paciente para UPA 24h. Se o paciente precisar ficar internado por mais de 48 horas será encaminhado para o ISBJ ou Lucena Sanchez – Hospital Maternidade.

Os prefeitos Carlos Gil, que se encontra licenciado, e Marcelo Reis, que está em exercício, explicaram que os internamentos dos pacientes foram contratualizados com o ISBJ e o Lucena Sanchez – Hospital Maternidade para garantir melhor atendimento à população.