Mais lidas

    Vale do Ivaí

    AEDES AEGYPTI

    Ivaiporã confirma primeiro caso de dengue em 2021

    Para evitar o surgimento de mais casos as equipes de saúde alertam a população

     Para evitar o surgimento de mais casos as equipes de saúde alertam a população
    Foto por Assessoria PMI
    Para evitar o surgimento de mais casos as equipes de saúde alertam a população
    Ivaiporã confirma primeiro caso de dengue em 2021
    Foto por Reprodução
    Ivaiporã confirma primeiro caso de dengue em 2021
    Foto por Reprodução
    Ivaiporã confirma primeiro caso de dengue em 2021
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 28.04.2021, 11:10:56 Editado em 28.04.2021, 11:11:23
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A Prefeitura de Ivaiporã informa à população por intermédio do Departamento Municipal de Saúde, Vigilância Epidemiológica e da Vigilância Sanitária que foi confirmado o primeiro caso positivo de dengue.

    Para evitar o surgimento de mais casos as equipes de saúde alertam a população sobre os cuidados com mosquito Aedes aegypti, que causa dengue, zika e chikungunya.

    A coordenadora da Vigilância Sanitária, Elaine Nogueira, informou que o caso positivo de dengue foi confirmado na Rua Ceará – próxima ao Colégio Estadual Barão do Cerro Azul. Os agentes de endemias realizaram bloqueio com inseticida na residência do infectado e no trabalho dele – Rua Mato Grosso (próxima a 22ª Regional de Saúde).

    A confirmação do primeiro caso positivo de dengue aconteceu após a diretora do Departamento Municipal de Saúde, Cristiane Pantaleão, solicitar o mapeamento do município com identificação das maiores causas de dengue. Cada bairro é identificado com cor e tipos de criadouros. Em seguida, os agentes vão a campo a alertam os moradores sobre a necessidade de eliminar os depósitos que podem servir de criadouros.

    A administração Carlos Gil e Marcelo desenvolve o programa Ivaiporã: cidade limpa – Bairro a Bairro, recolhendo materiais descartáveis, galhos, entulhos, lixo, poda de árvores, roçagem, varrição, pintura de meio fio e faixa de pedestre, notificando proprietários de terrenos sujos e combatendo ao mosquito da dengue.

    Mas as equipes ligadas à saúde alertam que não basta o poder público levar programas ambientais aos bairros. É preciso que a população colabore com a limpeza dos quintais, eliminando possíveis focos do Aedes aegypti. O objetivo é evitar epidemia de dengue no município semelhante ao ano passado.

    Elaine Nogueira disse que os agentes de endemias visitam as residências e se esforçam constantemente para eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti. “Entulhos, vasos de flores, fossas sem proteção de suspiro, placas de sinalização sem vedação superior, pneus, ferro velho e caixa d’água sem proteção são depósitos propícios para focos de dengue”, exemplificou Elaine Nogueira.

    O mosquito Aedes aegypti tem hábitos diurnos – sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. Por isso, é importante reforçar a atenção. “Mas o mosquito é oportunista e pode picar à noite”, alertou Elaine Nogueira.

    Em caso de sintomas, tais como enjoos ou vômitos, dor de cabeça constante ou no fundo dos olhos, manchas vermelhas no corpo, cansaço excessivo sem razão aparente, sensibilidade nas articulações e ossos, e febre acima de 39ºC o paciente deve procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Vale do Ivaí

    Deixe seu comentário sobre: "Ivaiporã confirma primeiro caso de dengue em 2021"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.