Vale do Ivaí

Homem que participava de velório é preso em Jardim Alegre

O mandado de prisão foi expedido pela vara de família e sucessões de Cambé, com validade em 18/04/2023

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa
fonte: PMPR/6ª CIPM
Imagem ilustrativa

Após denúncias, a Polícia Militar de Jardim Alegre, foi até um velório que estava acontecendo na Rua Pio XII esquina com Rua Santo Antônio, e um homem que estava com mandado de prisão em aberto foi encontrado. A ocorrência foi registrada na tarde de quinta-feira (2).

continua após publicidade

Conforme informações do boletim da PM,  o mandado de prisão foi expedido pela vara de família e sucessões de Cambé, com validade em 18/04/2023.

Diante do flagrante, o homem foi preso e levado para a 54ª DRP de Ivaiporã. Ainda em Jardim Alegre, um corpo foi retirado de velório.

continua após publicidade

A Polícia Civil interrompeu nesta quinta-feira (2) em  Jardim Alegre um velório que era realizada no Clube dos Escoteiros para remover o corpo de Crisio Espírito Santo, de 69 anos, conhecido como Baitaca. O corpo do idoso foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ivaiporã, onde seria submetido a exames. Inicialmente, a informação era que o idoso teria falecido em decorrência de morte natural.

 A retirada do corpo causou comoção entre familiares que acompanhavam o velório. Após a remoção do corpo, circulou a informação que o caso era tratado como suspeita de envenenamento.

Policiais civis e militares acompanharam a retirado do corpo e o encaminhamento até o IML. O instituto informou, na tarde desta quinta-feira que o corpo seria liberado apenas após a realização da necropsia. Não havia previsão para retomada do velório. A determinação da realização dos exames foi uma solicitação do Ministério Público.

A 2ª Promotoria de Justiça de Ivaiporã confirmou apenas que  investiga denúncias de que o idoso foi vítima de maus-tratos. "Por esta razão, o Ministério Público, por meio do promotor de Justiça Egídio Klauck, requisitou a imediata instauração de inquérito policial para a completa elucidação dos fatos, bem como a submissão do corpo a exame de necropsia, com urgência, de modo que não impeça o enterro ainda nesta data, se for possível a libração do corpo pelo IML", afirma a promotoria, em nota encaminhada à redação

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News