Vale do Ivaí

Homem é preso após briga em bar e disparo de revólver

Por sorte das vítimas o revólver não funcionou, o autor foi encaminhado a delegacia

Da Redação ·
Por sorte das vítimas a arma não funcionou
fonte: Reprodução Internet
Por sorte das vítimas a arma não funcionou

Um homem foi preso na sexta-feira (21) em um bar em Jardim Alegre, após discutir com duas pessoas e efetuar disparos, que por sorte das vítimas o revólver não funcionou.    

continua após publicidade

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a equipe de serviço se deslocou ao endereço, pois de acordo com solicitação, um indivíduo estaria portando um revólver, fazendo ameaças e até teria tentado realizar disparos contra uma pessoa, que temendo por sua vida saiu do local. Em seguida o proprietário do bar tentou acalmar os ânimos do autor, o que ocasionou outra confusão. Chegando ao bar, os policiais se depararam com a situação em andamento. 

O proprietário do bar passou a relatar que o autor estava muito embriagado e começou uma discussão e que em determinado momento sacou um revólver e começou a fazer ameaças a um cidadão não identificado. 

continua após publicidade

Após ameaças o autor sacou o revólver e tentou disparar duas vezes, dizendo "vou te matar agora", momento em que ao presenciar toda a situação, a vítima, entrou em luta corporal com o mesmo, conseguindo contê-lo e retirando o revólver calibre 32 de sua mão.  

Posteriormente, o homem começou a dizer para deixar tudo para lá, que não queria mais confusão e que só queria ir embora, acabando por convencer a vítima a entregar o revolver novamente, porém quando recuperou a arma, mais uma vez, fez ameaças, "agora você não me escapa, agora você morre", quando neste momento tentou efetuar disparos, vindo a percutir as munições contidas no revolver.  Em seguimento à situação, os dois entraram em luta corporal novamente, quando o revolver caiu no chão.

 Diante da situação, os policiais deram voz de prisão ao autor dos fatos, e fazendo o uso de algemas encaminhou o autor até a 54ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Ivaiporã, juntamente com o armamento apreendido, bem como as três munições percutidas.