Vale do Ivaí

Filho denuncia na escola que mãe era mantida em cárcere privado

Segundo a delegada da Mulher de Apucarana, Magda Marina Hofstaetter, a mulher foi obrigada a manter relações sexuais com o homem

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
O homem, de 33 anos, foi preso em Cambira
fonte: Reprodução
O homem, de 33 anos, foi preso em Cambira

Um adolescente, de 15 anos, salvou a mãe que era mantida em cárcere privado. O jovem denunciou na escola onde estuda, em Cambira, no norte do Paraná, que a genitora foi agredida durante a madrugada desta quinta-feira (4) e que ela não podia sair de casa. O marido, de 33 anos, padrasto do jovem, foi preso.

continua após publicidade

Segundo a delegada da Mulher de Apucarana, Magda Marina Hofstaetter, a mulher foi obrigada a manter relações sexuais com o homem. "Hoje a Polícia Civil do Paraná prendeu um homem por lesão corporal qualificada, estupro, ameaça, sequestro, cárcere privado e  drogas para o consumo pessoa. A vítima,  estava muito nervosa, não falou muito, mas disse que há muito tempo vem sendo ameaçada, que nessa madrugada foi ameaçada, agredida fisicamente, que manteve relações sexuais forçadas. Ela não podia sair de casa sozinha, sempre era acompanhada pelo homem que controlava o comportamento dela. Após as agressões de hoje, o filho dela ao ir para escola, contou o que estava acontecendo. O Conselho Tutelar foi chamado e entrou em contato com a Delegacia da Mulher de Apucarana", explica a delegada.

Magda ainda repassou que apesar do histórico de violência doméstica que a mulher vinha sofrendo, ela nunca procurou a polícia antes. "Um caso bastante grave e assim que chegou ao nosso conhecimento, já agimos para proteger essa mulher. O homem segue preso", finaliza.  

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News