Vale do Ivaí

Com combustível em alta, procura por motos dispara

E essa decisão de mudar o meio de transporte próprio aqueceu ainda mais as vendas de veículos de duas rodas em concessionárias de Apucarana e Arapongas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Com combustível em alta, procura por motos dispara
fonte: Sérgio Rodrigo - TNOnline

O aumento no preço dos combustíveis está fazendo muita gente trocar o carro pela moto como forma de economizar. E essa decisão de mudar o meio de transporte próprio aqueceu ainda mais as vendas de veículos de duas rodas em concessionárias de Apucarana e Arapongas. 

continua após publicidade

Em março, pela primeira vez em 30 anso, foram emplacadas mais motos (110 mil) do que carros (108,2 mil) no Brasil. O aumento de vendas superou em 76,75% o mesmo período de 2021.

O vendedor Marcelo Cardoso Marques, de Apucarana, afirma que a alta no preço dos combustíveis é o principal fator que impactou o bolso da população e que por isso muita gente está buscando reduzir os custos de locomoção. Segundo ele, o que as pessoas mais levam em consideração é que a motocicleta é um veículo mais econômico que dependendo o modelo faz até 45 quilômetros com 1 litro de combustível, dependendo o modelo. 

continua após publicidade

“E o valor de compra é bem menor, existem modelos de motos econômicas que custam entre R$ 15 mil a R$ 20 mil”, comenta. 

Marques reforça que as vendas de motos zero quilômetro estariam ainda melhores se não fosse o tempo de espera para entrega do veículo. De acordo com ele, cerca de 200 clientes que compraram veículos neste ano aguardam na fila de espera. Marques explica que o problema começou durante a pandemia com falta de componentes na indústria que ainda afeta o setor e causa demora de 4 até 6 meses para a entrega. 

A vendedora Caroline Sloboda relata que também tem muitos clientes aguardando suas motocicletas. “Temos muitos pedidos. Se tivesse moto para todo mundo seria ótimo, o problema é a demora por falta de insumos na indústria desde o começo da pandemia”, reitera. 

continua após publicidade

Em Arapongas o vendedor de uma concessionária, Igor Augusto, afirma que as vendas já estavam boas, cenário que ficou ainda mais favorável para o setor. “As vendas de motos nunca param. E quanto mais caro ficam os combustíveis, mais as pessoas migram para as motos por ser um veículo com mais vantagens. Além de custar mais barato, ser mais econômica promove mais rapidez para locomoção no trânsito, além de ter custo de manutenção menor”, assegura. 

A pedido da Tribuna o economista, Paulo Cruz, professor da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), fez um cálculo para comparar o custo de uma moto e um carro. Segundo o economista, de modo geral, as motos mais econômicas, de 125 cilindradas, chegam a fazer de 40 a 44 quilômetros com 1 litro de combustível. 

Já uma moto de 291,6 cilindradas faz entre 26 a 32 quilômetros por litro, enquanto uma de a 471, faz entre 20 a 25 km por litro.

continua após publicidade

Em comparação com o carro considerado mais econômico, que faz entre 10 a 12 quilômetros por litro com etanol e 12 a 15 quilômetros por litro na gasolina, a moto pode ser até cinco vezes mais vantajosa.

Por, Cindy Santos