Bom Sucesso registra déficit superior a 20% nas contas de 2018 - TNOnline
Mais lidas

    Vale do Ivaí

    Vale do Ivaí

    Bom Sucesso registra déficit superior a 20% nas contas de 2018

    Bom Sucesso registra déficit superior a 20% nas contas de 2018
    Foto por Arquivo TN
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 21.01.2021, 11:13:27 Editado em 21.01.2021, 11:55:19
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) emitiu Parecer Prévio pela desaprovação das contas de 2018 de Bom Sucesso, de responsabilidade do prefeito Raimundo Severiano de Almeida Júnior (gestões 2017-2020 e 2021-2024).

    Devido às falhas constatadas, o prefeito foi multado em R$ 17.353,60, equivalente a quatros vezes a multa prevista no artigo 87, inciso IV, da Lei Orgânica do TCE-PR (Lei Complementar Estadual nº 113/2005).

    As quatro sanções financeiras correspondem a 160 vezes o valor da Unidade Padrão Fiscal do Estado do Paraná (UPF-PR). O indexador, que tem atualização mensal, valia R$ 108,46 em dezembro passado, quando o processo foi julgado.

    A irregularidade da prestação de contas de 2018 se deu por três falhas. Uma delas é a ausência dos pareceres do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Conselho Municipal de Saúde, devidamente assinados pelo presidente e demais membros.

    A outra, o déficit orçamentário de fontes não vinculadas a programas, convênios, operações de créditos e regime próprio de previdência social (RPPS), no valor de R$ 3.634.359,81, representando 20,26% das receitas arrecadadas - percentual muito superior aos 5% tolerados pelo Tribunal. A terceira é a falta de aplicação do mínimo de 60% dos recursos do Fundeb na remuneração do magistério - esse investimento ficou em 55,94% naquele ano.

    Após análise dos documentos e dos argumentos da defesa, foi ressalvado o item em relação à redução de um terço do excesso da despesa total com pessoal. A Coordenadoria de Gestão Municipal (CGM) do TCE-PR consultou o Sistema de Informações Municipais - Acompanhamento Mensal (SIM-AM) e constatou que o município teria retornado ao limite de despesas com pessoal no segundo quadrimestre de 2019, e assim continuado no terceiro quadrimestre daquele ano.

    O Ministério Público de Contas (MPC-PR) concordou com o opinativo da unidade técnica, manifestando-se pela emissão de parecer propondo a desaprovação das contas do município, com a aplicação de multas ao ex-prefeito. O relator do processo, conselheiro Ivens Linhares, adotou o mesmo entendimento da CGM e do MPC-PR, recomendando a irregularidade com ressalva das contas de 2018 do Município de Bom Sucesso, além da aplicação de quatro multas ao prefeito.

    Os demais membros da Segunda Câmara acompanharam o voto do relator, por unanimidade, na sessão plenária virtual nº 18, concluída em 3 de dezembro passado. Cabe recurso contra a decisão expressa no Acórdão de Parecer Prévio nº 714/20 - Segunda Câmara, veiculado em 9 de mesmo mês, na edição nº 2.440 do Diário Eletrônico do TCE-PR (DETC).

    Após o trânsito em julgado do processo, o Parecer Prévio do TCE-PR será encaminhado à Câmara Municipal de Bom Sucesso. A legislação determina que cabe aos vereadores o julgamento das contas do chefe do Poder Executivo municipal. Para desconsiderar o juízo técnico do Tribunal expresso no parecer, são necessários dois terços dos votos dos parlamentares.

    Com informações Blog do Berimbau. 

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Vale do Ivaí

    Deixe seu comentário sobre: "Bom Sucesso registra déficit superior a 20% nas contas de 2018"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.