Vale do Ivaí

Após 9º dia de buscas, menino segue desaparecido no Rio Ivaí

O avô do menino, Carlos Pacagnan, veio de Foz do Iguaçu e segue acompanhando as buscas.

Da Redação ·

As buscas pelo menino Nicolas Pacagnan Fernandes, de 8 anos, foram encerradas novamente nesta segunda-feira (26), sem sucesso. Este foi o 9º de trabalhos no Rio Ivaí para encontrar as vítimas do acidente com um barco registrado no último dia 18 de julho.

continua após publicidade

O pai e a irmã do garoto desaparecido, Adalberto Fernandes Galice, de 42 anos, e Sophia Pacagnan Fernandes, de 4 anos, foram sepultados na quinta-feira (22). No total, cinco pessoas foram encontradas mortas no Rio Ivaí e três resgatadas com vida. 

O avô do menino, Carlos Pacagnan, veio de Foz do Iguaçu e segue acompanhando as buscas na beira do Rio, ao lado da filha, na expectativa de encontrar o neto Nicolas. “Meu neto iria fazer nove anos daqui três dias, queria encontrar ele, antes do seu aniversário” disse ao repórter Wellington Jhonis, que acompanha os trabalhos no local.

continua após publicidade

 

 O avô do menino, Carlos Pacagnan. fonte: Wellington Jhonis
O avô do menino, Carlos Pacagnan.

Carlos ainda agradeceu as orações e disse que acredita no Deus do impossível. “Tenho fé, que meu neto vai aparecer nas próximas horas” disse.

 Bombeiros, mergulhadores, outras equipes e também voluntários, seguem os trabalhos nesta terça-feira (27) para tentar localizar o menino. 

continua após publicidade

De acordo com o Tenente Stofella dos Bombeiros, as estratégias de buscas permanecem as mesmas utilizadas em dias anteriores. "Realizamos mergulhos, buscas terrestres e buscas aquáticas, tanto em locais em que já passamos quando em novas áreas. Nossas buscas já alcançam um raio de 15 quilômetros rio a dentro. Nesta terça-feira devemos retornar a buscar nessa área e avançar ainda um pouco mais longe. Já percorremos a distância aproximada de um campo de futebol debaixo d'água através dos mergulhos mas vamos avançar ainda mais", explicou o tenente.

Outras vítimas

Alberony Menegassi de Souza, de 41 anos, dono do barco e a filha Heloísa Menegassi de Souza de 3 anos, também foram sepultados na quinta-feira (22). A esposa e mãe das vítimas, Patrícia Miranda da Silva, de 33 anos, foi sepultada na sexta-feira (23). A distância entre a chácara onde a família embarcou no domingo (18) e o local do acidente é de no máximo 2 quilômetros.

continua após publicidade

Já os corpos de Alberony Menegassi de Souza, de 41 anos, e da filha Heloísa Menegassi de Souza, de 3 anos, estavam há cerca de três metros de profundidade e foram sepultados em Maringá, na tarde de sábado (24). Nicolas, que segue desaparecido, é filho e irmão das vítimas. 

Jéssica Malaquias Costa, de 26 anos, o marido Marcelo de Carvalho da Silveira, de 26 anos, e o filho do casal, João Vitor Costa de Carvalho, de 3 anos, sobreviveram ao naufrágio e foram encontrados no mesmo dia do acidente, dia 18 de julho. 

Tags relacionadas: #buscas #Rio Ivaí