Vale do Ivaí

Apae de Califórnia promove semana da pessoa com deficiência

Atualmente, a instituição de ensino atende 74 alunos, de 0 a 70 anos; veja

Da Redação ·

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Califórnia promove até sábado (28), a Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, com o tema “É tempo de transformar conhecimento em ação”. Neste ano, a pandemia impossibilitou a realização de atividades presenciais com os alunos, portanto a direção aposta na divulgação de vídeos nas redes sociais, com relatos dos profissionais que atuam na instituição.

continua após publicidade

Segundo a diretora Marcia Parro Claudino durante a semana do excepcional, a escola trabalha divulgando os trabalhos internos realizados com os alunos para que a comunidade tenha conhecimento dos avanços e valorize o atendimento. “Nosso objetivo é mostrar que nossos alunos são capazes, têm talentos e são pessoas que fazem parte da nossa sociedade, assinala.

Atualmente, a instituição de ensino atende 74 alunos, de 0 a 70 anos, ofertando atendimento na área educacional, da saúde e assistência social. Entre os alunos está Marcos Miguel, de 6 anos. A mãe dele,  Adriana Aparecida de Andrade dos Santos, afirma que estudar na Apae fez toda a diferença no desenvolvimento do menino que antes tinha problemas na fala e dificuldade de interação. 

continua após publicidade

“Agradeço o amor, empenho e dedicação que essas professoras tiveram com meu filho. Mesmo as crianças recebendo atendimento em casa, por causa da pandemia, meu filho se desenvolveu muito. Hoje ele fala muito melhor, conseguimos dialogar e ele brinca com outras crianças. Então minha eterna gratidão a toda a equipe da Apae”, salienta.   

PANDEMIA

As condições impostas pela pandemia da Covid-19, como o isolamento social, culminaram na suspensão das atividades presenciais em diferentes instituições de ensino, e na área da educação especial não foi diferente. Para enfrentar esse momento atípico, os professores da Apae de Califórnia inovaram a proposta pedagógica.

continua após publicidade

“Em 2020 tivemos um desafio maior, transformar nossas aulas presenciais em online. Foram muitas dificuldades, mas também contamos com uma equipe que nos surpreendeu. Professores motivados que fizeram a diferença na vida dos alunos. Deram um show de aulas criativas e conseguiram bons resultados. Foi preciso uma organização para que nossos alunos com deficiência intelectual pudessem ser atendidos, evitando maiores prejuízos em seu desenvolvimento”, explica a diretora Marcia Parro Claudino.

Desta forma, as equipes diretiva, pedagógica e de saúde estruturaram as atividades remotas, seguindo criteriosamente todo o embasamento legal, garantindo assim da melhor forma possível a aprendizagem dos alunos, fora da escola, mas dentro de uma pedagogia inovadora. “As aulas foram ministradas por vídeo e cada professor procurou utilizar uma metodologia criativa e motivadora, em um esforço primordial, no intuito de incentivar a participação dos alunos, bem como suas respectivas famílias, de forma que fosse possível atingir a meta esperada”, conta.

As famílias, e alunos foram acompanhadas e orientadas para subsidiar o trabalho pedagógico, oferecendo aprendizagem escolar de qualidade em casa. “A proposta pedagógica oferecida pela Apae através das aulas remotas, mostrou a importância da relação entre família e escola no processo de ensino e aprendizagem e, acima de tudo, mostrou que a Apae é uma escola real onde ocorre aprendizagem, desfazendo então o estigma de toda uma sociedade de que lá não se aprende como na escola regular. O alinhamento entre escola, alunos e famílias, estreitaram laços de confiança, sendo possível um maior conhecimento da realidade de cada aluno e consequentemente melhores resultados na aprendizagem oferecida”, ressalta a diretora.

Segundo ela, as aulas retornaram na segunda-feira (23), no modelo presencial, com o atendimento de no máximo 4 alunos cada sala, segundo o protocolo de prevenção da Covid-19.