Vale do Ivaí

25 municípios não registram óbitos por covid há 1 mês

Os municípios da região que estão há mais tempo sem mortes pela doença são Bom Sucesso, Ariranha do Ivaí, Rio Branco do Ivaí e Mauá da Serra

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia 25 municípios não registram óbitos por covid há 1 mês
fonte: Pixabay\ ilustração
25 municípios não registram óbitos por covid há 1 mês

Levantamento  realizado  pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) nesta semana, aponta que 25 municípios do Vale do Ivaí estão há pelo menos um mês sem registrar mortes por Covid-19, sendo que em quatro cidades o período sem óbitos  causados pela doença se estende há cinco meses. Ainda segundo a pesquisa, a queda ocorre em todo o Estado pelo quinto mês consecutivo. 

continua após publicidade

Conforme o levantamento da Sesa, os municípios da região que estão há mais tempo sem mortes pela doença são Bom Sucesso (158), Ariranha do Ivaí (155), Rio Branco do Ivaí (153) e Mauá da Serra (149). “Não há dúvidas de que essas reduções estão diretamente ligadas com a vacinação. O Paraná tem feito seu papel neste enfrentamento levando a vacina até o braço das pessoas e contamos com a colaboração da população para que continuem se vacinando e mantendo os cuidados”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Além de reduzir o número de mortes, a vacinação também impactou na quantidade de casos positivados. Ariranha do Ivaí, o segundo município da região com mais tempo sem óbitos por Covid, eliminou os casos ativos há mais de 30 dias, afirma o prefeito Thiago Epifânio da Silva. Segundo ele, o cenário favorável se deve a vacina que já alcançou quase 100% dos ariranhenses. “Acredito que estamos sem mortes e sem casos ativos graças a vacinação. Agora estamos vacinando os adolescentes com 12 anos”, afirma o prefeito. 

continua após publicidade

Mauá da Serra, que está há 149 dias sem mortes por Covid-19, completou 12 dias sem casos ativos. O prefeito, Hermes Wicthoff, atribui o a queda nas mortes e nos casos ao trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde desde o início da pandemia. “Acredito que é resultado do trabalho desenvolvido desde o começo. Logo no início contratamos um médico infectologista e começamos a testar toda a população. O resultado disso é o trabalho que o final deu certo, conseguimos eliminar o vírus”, ressalta. 

Wicthoff lembra que, embora os índices sejam positivos, a pandemia ainda não acabou, o que requer a manutenção das medidas preventivas por parte de todos. “Ainda temos que aguardar um pouco mais, usar máscara e álcool gel para começarmos um 2022 diferente desse ano”, analisa. 

Por, Cindy Santos 

Tags relacionadas: #PANDEMIA #região #SAÚDE