TribunaPlay

Região tem 6 mil famílias na linha da extrema pobreza; assista

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Das capitais às cidades do interior, o cenário é o mesmo: o número de moradores que pedem comida, roupa e trabalho vem crescendo assustadoramente. Em muitos casos, são pessoas que não conseguiram se restabelecer após a pandemia de covid-19 e, por pura necessidade de sobrevivência, estão dependendo do socorro dos programas sociais dos governos federal e estadual. Nos escritórios regionais da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) do Estado do Paraná em Apucarana e Ivaiporã, 6.058 famílias vivem em situação de “extrema pobreza”, quando a renda mensal por pessoa não ultrapassa R$ 99.

  Das capitais às cidades do interior, o cenário é o mesmo: o número de moradores que pedem comida, roupa e trabalho vem crescendo assustadoramente. Em muitos casos, são pessoas que não conseguiram se restabelecer após a pandemia de covid-19 e, por pura necessidade de sobrevivência, estão dependendo do socorro dos programas sociais dos governos federal e estadual. Nos escritórios regionais da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) do Estado do Paraná em Apucarana e Ivaiporã, 6.058 famílias vivem em situação de “extrema pobreza”, quando a renda mensal por pessoa não ultrapassa R$ 99. - Vídeo por: tnonline  

continua após publicidade