TribunaPlay

Fórum Eleitoral lota no último dia para regularização; VEJA

Da Redação · O Fórum Eleitoral Desembargador Miguel Thomaz Pessoa, de Apucarana, ficou lotado nesta quarta-feira (4) no último dia de prazo para tirar o primeiro título ou regularizar a situação eleitoral. A partir desta quinta-feira (5), o cadastro será fechado e não serão mais permitidas mais alterações. Assim, os eleitores com pendências não poderão votar em outubro. A chefe do Cartório Eleitoral de Apucarana, Andréa Silva Milanin, afirma que o movimento foi grande desde segunda-feira (2), quando o Fórum Eleitoral - que atende também Cambira e Novo Itacolomi, que fazem parte da Comarca de Apucarana - passou a atender em dois turnos, funcionando das 9 às 18 horas. O horário normal é das 12 horas às 18 horas. O hábito de deixar para a última hora se repetiu novamente nas eleições de 2022. “Entre segunda e terça-feira, nós atendemos cerca de 450 pessoas. Nesta quarta-feira, devemos fechar o dia com pelo menos 600 atendimentos. Na semana passada, a gente estava atendendo, no máximo, 50 pessoas por dia”, explica. Segundo ela, a maioria dos atendimentos foi de pessoas interessadas em regularizar a situação eleitoral porque não votaram nas últimas duas ou três eleições, além de jovens de 16 anos que foram tirar o documento pela primeira vez.

 O Fórum Eleitoral Desembargador Miguel Thomaz Pessoa, de Apucarana, ficou lotado nesta quarta-feira (4) no último dia de prazo para tirar o primeiro título ou regularizar a situação eleitoral. A partir desta quinta-feira (5), o cadastro será fechado e não serão mais permitidas mais alterações. Assim, os eleitores com pendências não poderão votar em outubro. A chefe do Cartório Eleitoral de Apucarana, Andréa Silva Milanin, afirma que o movimento foi grande desde segunda-feira (2), quando o Fórum Eleitoral - que atende também Cambira e Novo Itacolomi, que fazem parte da Comarca de Apucarana - passou a atender em dois turnos, funcionando das 9 às 18 horas. O horário normal é das 12 horas às 18 horas. O hábito de deixar para a última hora se repetiu novamente nas eleições de 2022. “Entre segunda e terça-feira, nós atendemos cerca de 450 pessoas. Nesta quarta-feira, devemos fechar o dia com pelo menos 600 atendimentos. Na semana passada, a gente estava atendendo, no máximo, 50 pessoas por dia”, explica. Segundo ela, a maioria dos atendimentos foi de pessoas interessadas em regularizar a situação eleitoral porque não votaram nas últimas duas ou três eleições, além de jovens de 16 anos que foram tirar o documento pela primeira vez. - Vídeo por: tnonline  

continua após publicidade