Revista UAU!

Youtuber Felipe Neto vai processar jornalista gaúcho que o chamou de ‘pedófilo’ e ‘depravado’

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Youtuber Felipe Neto vai processar jornalista gaúcho que o chamou de ‘pedófilo’ e ‘depravado’
Youtuber Felipe Neto vai processar jornalista gaúcho que o chamou de ‘pedófilo’ e ‘depravado’

O youtuber Felipe Neto, 32, anunciou que vai entrar na justiça contra Gustavo Victorino, 64, da TV Pampa, do Rio Grande do Sul. O jornalista gaúcho se referiu ao influenciador digital como “pedófilo” e “depravado” durante participação no programa Pampas Altitudes.

continua após publicidade

“Está sendo incensado hoje pela esquerda, pelos moderados para ser um exemplo para jovens. Eu quero ver chegar aqui na direção da Pampa e pedir para rodar seis ou sete vídeos deles [irmãos Neto], duvido que a direção me deixe rodar um deles. Vocês não acreditam no que esse cara diz às crianças. Ele é sim um sujeito que prega sexo entre crianças. Ele é, na minha opinião, um depravado, um pedófilo. Esse cara tinha que estar na cadeia”, disse aos berros Victorino.

Leia a íntegra do comunicado:

continua após publicidade

“A assessoria de Felipe Neto informa que todos aqueles que proferirem conteúdo difamatório, criarem ou compartilharem material que o relacione ao cometimento de crimes serão responsabilizados judicialmente, em âmbito cível e criminal. Felipe Neto reafirma a defesa da liberdade de expressão, desde que obedecidos os limites legais. Todos aqueles que cometerem os crimes de calúnia, injúria e difamação, responderão por seus atos.

Ele afirma que não irá se pronunciar publicamente sobre qualquer acusação relacionando sua imagem a crimes, bem como afirmações mentirosas, levianas e irresponsáveis. As medidas tomadas e o desenrolar das mesmas serão realizadas somente através da Justiça, por meio de seus advogados.

Os meios de comunicação não são terra sem lei e há de se ter compromisso e responsabilidade com aquilo que se fala”.

continua após publicidade

Procurado, Gustavo Victorino não se manifestou até a publicação deste conteúdo.

(Com informações da FolhaPress )