Revista UAU!

TikToker de 19 anos assume namoro com criança de 12 anos

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia TikToker de 19 anos assume namoro com criança de 12 anos
fonte: Reprodução/ Instagram
TikToker de 19 anos assume namoro com criança de 12 anos

Nesta segunda-feira (26), o TikToker Pietro Riguengo, causou uma grande revolta nas redes sociais ao assumir um relacionamento com uma menina de 12 anos. O namoro entre o rapaz de 19 anos e a criança de 12 anos entrou para os assuntos mais comentados do momento, após uma internauta comentar a relação. 

continua após publicidade

“Se um cavalo daquele sente atração numa criança, com corpo de criança, atitudes de criança, e que se VESTE como criança, ele é sim um pedófilo nojento que manipulou a menina”, disse a internauta.

Os usuários do Twitter usaram a thread: 'O porque é tão errado apoiar esse namoro', para comentar sobre o assunto. Além da thread, o termo 'pedófilo' usado para se referir ao rapaz, entrou para os Trending Topics na tarde desta segunda-feira (26). 

continua após publicidade

A relacionamento foi divulgado através de um perfil para o casal. A menina explicou que ela e Pietro estão namorando e que o relacionamento tem a aprovação dos pais do casal. 

“Estamos, sim, namorando. Nossos pais sabem e autorizam nosso namoro”, escreveu a garota de 12 anos.

“Eu estou 100% ciente do tempo da * e vou respeitar muito isso”, completou Pietro.

continua após publicidade

Além do casal, a mãe da garota também comentou o assunto e afirmou que estão preparados para os ataques. 

“Mas… para quem gosta da gente fiquem tranquilos! Eles estão muito bem e mais felizes que nunca”, completou a mãe da criança.

continua após publicidade

Vários usuários criticaram a relação do rapaz e da criança, afirmando a gravidade do assunto e declarando a revolta que o relacionamento lhes causou. 

“Pedofilia não é opinião. Não existe relação consensual entre um homem de dezenove anos e uma criança de doze. É crime, não é amor”, registrou um usuário do Twitter.

“Mesmo que a pessoa diga que quer, faça declarações oficiais ou, até mesmo, comunique aos pais seu desejo, não é permitido, por lei e caracteriza abuso. Havendo relações sexuais, é estupro de vulnerável”, comentou outro.