Revista UAU!

“Se eu estivesse lá, eu não deixava roubarem”, diz Yasmin

Por conta da pandemia, o número de acompanhantes dos atletas está reduzido e Yasmin não pode acompanhar Medina nas Olimpíadas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia “Se eu estivesse lá, eu não deixava roubarem”, diz Yasmin
fonte: Instagram
“Se eu estivesse lá, eu não deixava roubarem”, diz Yasmin

O casal Yasmin Brunet e Gabriel Medina vem dando o que falar e roubou para si momentos prévios à disputa das Olimpíadas e bombou nas redes com reclamações acerca da companhia da modelo.

continua após publicidade

Por conta da pandemia, o número de acompanhantes dos atletas está reduzido e Yasmin não pode acompanhar Medina nas Olimpíadas.

Nas provas mais agudas do surfe, com Medina ainda na disputa, Yasmin abriu lives em seu Instagram para acompanhar as provas da semi e da disputa do bronze com seus seguidores. E, como não podia deixar de ser, a transmissão deu o que falar.

continua após publicidade

Após a derrota do brasileiro para o japonês Kanoa Igarashi, ela manifestou toda a sua indignação com a pontuação dada aos dois atletas e colocou em cheque a lisura do esporte.

“O surfe é subjetivo, dá para roubar fácil”, reclamou. “Se eu estivesse lá, não deixava roubarem”, continuou ela.

E sobrou até para as entidades responsáveis pelo esporte como o COB, a CBsurfe e o Time Brasil. “Queria pedir para vocês irem no Instagram do COB, da CBSurfe, do Time Brasil e pergunta para eles porque eles vão deixar um atleta deles ser completamente roubados? É assim que eles defendem os atletas? Agora vocês vão começar a entender o que eu estava falando desde o início”, esbravejou.

continua após publicidade

Após o episódio ela pediu desculpas e encerrou a transmissão para, segundo ela, não acabar falando mais besteira.

Por, Metrópoles 

Tags relacionadas: #Olimpíadas