Revista UAU!

"Não parem de orar pela vida dele", diz mulher de Maurílio

"Não parem de orar pela vida do Maurílio. Vamos continuar fortes! Peço mais oração. Ele vai vencer!"

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia "Não parem de orar pela vida dele", diz mulher de Maurílio
fonte: Instagram

A esposa do cantor sertanejo Maurílio, Luana Ramos, pediu orações pelo nesta quarta-feira (29). Maurílio está internado desde o dia 15 de dezembro após ter sofrido três paradas cardíacas. De acordo com o boletim médico, ele está com uma infecção grave no pulmão. 

continua após publicidade

"Não parem de orar pela vida do Maurílio. Vamos continuar fortes! Peço mais oração. Ele vai vencer! Ele é mais que vencedor", pediu Luana no Stories. Na terça-feira (28), ela escreveu uma carta para falar sobre a internação de Maurílio.

"Essa noite completam 2 semanas, que minha vida deu um 360°. Não só a minha, é claro, mas agora falo por mim. Uma virada tão grande, que nunca mais eu serei a mesma pessoa.. Glória a Deus por isso! Porque hoje, sinto que sou um ser humano melhor. Obrigada meu Deus por tanta mudança, tanta restauração! Sinto que ainda nem começou, que ainda tem muita coisa que vai continuar mudando e trabalhando em mim, mas já te agradeço pela mudança que tens feito até hoje, até agora!", escreveu ela.

continua após publicidade

Quadro crítico

O cantor Maurílio, da dupla com Luíza, apresentou uma piora do seu estado de saúde, com uma infecção pulmonar grave. Ele está internado desde 15 de dezembro, depois de passar mal durante a gravação de um show em Goiânia (GO). As informações são do Metrópoles.

Segundo o médico intensivista Wandervan Azevedo, que acompanha o artista, a equipe de infectologia identificou uma infecção generalizada chamada choque séptico. Também houve piora na oxigenação do sertanejo.

continua após publicidade

“Ele apresentou uma piora na parte ventilatória. Foi avaliado pela infecto e foram associados outros antibióticos. Hoje está com o uso de drogas para melhorar a pressão arterial”, disse o médico ao Metrópoles.

Por conta dessa mudança, acabou adiada mais uma vez a traqueostomia, um procedimento para melhorar a respiração pelo pescoço, sem precisar do tubo passando pela boca.