Revista UAU!

Monark diz que YouTube o proibiu de criar novos canais

Ex-apresentador do Flow Podcast fez apologia ao nazismo durante live na plataforma

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Monark diz que YouTube o proibiu de criar novos canais
fonte: Reprodução

Monark, ex-apresentador do "Flow Podcast" que deixou o programa após fazer apologia ao nazismo, disse que está proibido pelo YouTube de criar outros canais na plataforma.

continua após publicidade

"Estou sofrendo perseguição politica do YouTube Brasil. Eles me proibiram de criar um novo canal para poder continuar minha vida, pessoas poderosas querem me destruir. Liberdade de expressão morreu", escreveu no Twitter.


continua após publicidade

Na publicação, ele acrescentou um print de um e-mail do YouTube, onde a empresa declara que as recentes falas sobre nazismo proferidas pelo apresentador violam as políticas de conteúdo.

"Assim, concluímos pela suspensão da monetização do seu canal. A partir do momento em que esta medida for aplicada, você não terá mais acesso às ferramentas e funcionalidades de monetização, o que inclui o suporte online a criadores de conteúdo", diz o texto.

"Enquanto a suspensão permanecer, você não poderá criar um novo canal ou se utilizar de um canal de terceiros para burlar as restrições do Programa de Parceiros do YouTube" disse a plataforma.

continua após publicidade

O YouTube Brasil confirmou a veracidade do e-mail e explicou que Monark ainda pode produzir conteúdo em seu próprio canal, mas não poderá monetizá-lo, ou seja, ganhar dinheiro com isso. Essa suspensão é por tempo indeterminado. Monark tem 24 horas para recorrer da decisão.

Informações do UOL