Menino apucaranense cria game "Dominando a Hemofilia" - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Jogo de tabuleiro

Menino apucaranense cria game "Dominando a Hemofilia"

Foto por Arquivo pessoal
Escrito por Fernanda Neme
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Inspirado pelos mundos dos games, o apucaranense hemofílico Théo Galhardo, de 8 anos, desenvolveu o jogo de tabuleiro “Dominando a Hemofilia”. O game é referente ao tratamento da hemofilia, doença em que impede a coagulação do sangue e que pode causar problemas como hemorragia. O jogo criado pelo garoto é direcionado para crianças e pré-adolescentes de 6 a 12 anos e é um dos projetos que a Associação Brasileira de Pessoas com Hemofilia (Abraphem) apresentou recentemente sob a forma de pôster no Virtual Summit, da Federação Mundial da Hemofilia (World Federation of Hemophilia).

O jogo de tabuleiro criado por Théo também ganhou um artigo no Haemophilia Jounal Suplement, jornal que mais publica matérias sobre a doença no mundo. “O game tem como objetivo facilitar o conhecimento das crianças sobre o tratamento da hemofilia, a fim de promover a superação de seus medos, além de construir força emocional para as crianças em relação ao tratamento”, explica Indianara Galhardo, mãe de Théo e vice-presidente da Abraphem.

A mãe do garoto também explica que o jogo também pretende promover um relacionamento saudável entre as crianças e a hemofilia, membros da família e com profissionais de saúde. “Estamos orgulhosos do Theo. O game tem outros fundamentos e já está sendo colocado em prática na associação com outras crianças e pré-adolescentes”, complementa a mãe de Theo, que junto do marido Talles Galhardo, promove há anos ações em apoio à hemofilia em Apucarana.

Foto: Reprodução
 


Luta contra a doença 

Théo Galhardo foi diagnosticado com hemofilia quando tinha apenas um ano. Indianara conta que a descoberta foi em uma visita de rotina ao pediatra, quando ela questionou sobre a presença de hematomas no corpo da criança que levavam muito tempo para desaparecer. Após exames, a suspeita se confirmou.

Com apoio do marido Talles, Indianara, que até então não tinha nenhum conhecimento sobre a doença, começou a se aprofundar no assunto e promover eventos de conscientização sobre o assunto, como a tradicional caminhada da hemofilia em Apucarana, e hoje é vice-presidente da Abraphem. 

Foto por Arquivo pessoal
Foto por Arquivo pessoal

Deixe seu comentário sobre: "Menino apucaranense cria game "Dominando a Hemofilia""

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.