Revista UAU!

Gil Fernandes comenta sobre ostentação de advogados

Seguindo o artigo 6º, paragrafo único, do provimento 205, de 2021 da OAB, Gil Fernandes esclarece o assunto em seu canal do YouTube.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Gil Fernandes comenta sobre ostentação de advogados
fonte: Divulgação
Gil Fernandes comenta sobre ostentação de advogados

Gil Fernandes comenta em seu canal informativo do instagram, “Breaking  News”, o artigo 6º, paragrafo único, do provimento 205, de 2021 da OAB,  Ordem dos Advogados do Brasil. O artigo diz que fica vedada em qualquer  publicidade a ostentação de bens relativos ao exercício ou não da profissão,  como uso de veículos, viagens, hospedagens e bens de consumo, bem como a  menção de promessa de resultados ou a utilização de casos concretos para  oferta de atuação profissional. 

continua após publicidade

Sem intenção de querer criar polêmica, Gil esclarece que é necessário informar que a Ordem dos Advogados do Brasil tem competência para criar provimentos  com finalidade de regulamentar, esclarecer e orientar advogados no uso da  publicidade e do marketing e, pelo seu entendimento, isso não acarreta  nenhum problema. 

O advogado precisa preservar sua imagem perante a sociedade e seus  colegas de profissão, mas não tem como esquecer que advogado, antes de ser  profissional e atuar na defesa dos interesses dos clientes, é um ser humano com família, amigos, um ser que respira e, portanto, um ser vivo que possui  vida. E como todas as outras pessoas, viaja, faz compras, planos, se programa e não pode ser penalizado por isso. 

continua após publicidade

 

Gil Fernandes comenta sobre ostentação de advogados fonte: Divulgação

“Eu entendo o espírito que o artigo pretende alcançar, mas a redação causa  mais confusão do que propriamente explicação. Alguém ostentar uma vida que  não vive, com a finalidade de captar cliente, prometendo um resultado que  provavelmente não vai concretizar, caracteriza uso abusivo da publicidade.  Principalmente postagens e links patrocinados com aquele famoso “arrasta pra  cima” oferecendo a vida que diz que tem. Mas não podemos confundir essas  coisas com a vida do advogado que vive essa realidade, ou seja, se um  advogado mora bem e posta strories do seu dia a dia para seus seguidores não  pode ser caracterizado como publicidade de ostentação”, pondera Gil.  

Em suas colocações mostra os riscos de cair num subjetivismo gigantesco e  altamente temerário, pois qualquer pessoa pode pensar que tem direito de  denunciar advogados que estão apenas vivendo suas vidas. Existe uma diferença muito grande em ostentar com objetivo de levar vantagem sobre o  cliente e ostentar com objetivo de registrar a vida como muitas pessoas fazem  nas redes sociais. As leis, as normas e os provimentos, são necessários para  causar organização buscando a paz social e não o contrário.  

continua após publicidade

Gil Fernandes em seus comentários não deseja fazer discursos de natureza  classista. Entende que o advogado precisa preservar seu caráter e tem a  função social de ser ferramenta importante e indispensável na administração  da justiça, e, quanto mais próximo seu linguajar atuar na sociedade  representada pelo povo brasileiro, mais vai conseguir repercutir de forma  positiva pra toda a classe.

Não podemos demonizar uma pessoa que possui um comportamento com  essa característica de vida. Precisamos entender isso e não sair discriminando  ou com algum argumento muito populista beatificando posturas extremamente  simplórias que muitas vezes não condiz com a vida e a realidade que aquela  pessoa vive. E nunca demonizar quem tem bons resultados, excelentes ganhos e que vive bem. Não podemos criminalizar quem está construindo e temos que tentar encontrar um meio termo para esse provimento, pois infelizmente, não  trouxe esse meio termo, e sim, mais confusão. Fica aqui o meu registro. E  como sugestão, espero que a OAB escreva melhor os provimentos que repercutem na vida dos advogados”, encerra Gil.  

Gil Fernandes, advogado especialista em direito e transações imobiliárias,  militante no segmento de imóveis com ênfase em negócios imobiliários,  incorporações e loteamentos. Conta com a experiência de 21 anos de atuação  direta com condomínios.  

continua após publicidade

Presidente da comissão de direito imobiliário da OAB/BA, seccional da cidade  de Feira de Santana, consultor da ABCL, associação baiana de condomínios e  loteamentos. Também é membro do IBRADIM, instituto brasileiro de direito  imobiliário. Gil é síndico profissional, consultor jurídico de construtoras,  incorporadoras, loteadoras, administradoras e imobiliárias.  

 

Gil Fernandes comenta sobre ostentação de advogados fonte: Divulgação

Com quase cem mil seguidores, seu instagram alterna conteúdos com dicas  profissionais no setor do direito imobiliário a momentos de reflexões. Seu canal  informativo de nome “Breaking News” traz curiosidades, dicas e conselhos  sobre o mundo jurídico voltado pra casos do direito imobiliário. São casos que  acontecem em condomínios do país. Usa suas redes sociais também como  motivação e forma de incentivar pessoas sempre procurando em postagens e  stories, encorajar seus seguidores, dando força pra seguir em frente e superar  momentos adversos. .  

Para acompanhar mais de Gil Fernandes você pode seguir seu instagram https://instagram.com/gilfernandes10?utm_medium=copy_link

Tags relacionadas: #Marketing Digital #OAB