Revista UAU!

Exame: Paulinha Abelha estava com lesões graves nos rins

A cantora morreu no dia 23 de fevereiro

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Exame: Paulinha Abelha estava com lesões graves nos rins
fonte: Reprodução/Redes Sociais

A cantora Paulinha Abelha, que morreu no dia 23 de fevereiro, estava com lesões graves no rins, segundo um exame. O assessor jurídico da banda, Wanderson dos Santos Nascimento, divulgou a informação em uma entrevista ao g1. 

continua após publicidade

Conforme a certidão de óbito de Paulinha, a cantora morreu por quatro causas: meningoencefalite, hipertensão craniana, insuficiência renal aguda e hepatite.

Segundo o g1, a biópsia renal apontou “uma necrose tubular aguda (NTA) muito acentuada”. A NTA é uma das principais causas da insuficiência renal aguda decorrentes de lesão no local do rim, responsável pelo seu funcionamento e principal local que filtra as impurezas do corpo.

continua após publicidade

Não foi possível identificar, no entanto, se a cantora teve um insulto isquêmico (quando algum motivo prejudica a chegada de sangue para os órgão do corpo) ou nefrotoxicidade (que pode ser por toxinas produzidas pelo próprio corpo ou toxinas externas, como medicamentos).

Já a fibrose intersticial e atrofia tubular leve demonstra que as demais regiões do rim foram comprometidos de forma variada, de fibrose a atrofia leve, achados poucos específicos para chegar a um diagnóstico definitivo.

A expectativa é que a partir desse resultado um laudo final sobre a morte de Paulinha seja elaborado por especialistas.

Com informações do g1 e Metrópoles. 

Tags relacionadas: #paulinha abelha