Revista UAU!

"Esse pós é insuportável", diz Anitta sobre procedimento cirúrgico

Anitta falou sobre seu estado de saúde depois de passar por uma cirurgia por conta de endometriose

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Anitta passou por uma cirurgia para tratar a endometriose
fonte: Reprodução/Instagram
Anitta passou por uma cirurgia para tratar a endometriose

Por meio de uma rede social, a cantora Anitta falou sobre seu estado de saúde depois de passar por uma cirurgia por conta de endometriose. Ela reclamou das dificuldades da recuperação. 

continua após publicidade

"Sei que vocês estão esperando eu aparecer mas tá difícil viu. Esse pós é insuportável. Correu tudo certo na cirurgia, agora é passar por essa fase extremamente ruim", disse ela.

Na última terça-feira (19), a artista postou um texto nas suas redes sociais informando os fãs que passaria por uma cirurgia para tratar a endometriose. Conforme a cantora, o procedimento já estava marcado e que está sendo bem cuidada. "Vim direto da turnê para o hospital".

continua após publicidade

"Eu tenho o que se chama de endometriose (muito comum em milhões de mulheres no mundo, mas que não é tão falado quanto deveria ser). Eu estou bem, muito bem cuidada e manterei todo mundo informado", disse, ainda, na postagem.

Na segunda-feira (18), a brasileira postou algumas imagens hospitalizada. Ela estava acompanhada do namorado Murda Beats, e da amiga Gkay. A influenciadora, por sua vez, também compartilhou uma foto do hospital em seu perfil do Twitter. Na legenda, ela escreveu: "Daddy and daughter apoiando a mami no hospital".

No início deste mês, Anitta revelou o diagnóstico de endometriose. Na ocasião, ela contou que precisaria fazer uma cirurgia e que não poderia fazer muito esforço. A cantora conversou também com o Fantástico sobre o diagnóstico. Na entrevista, ela disse que chegou a tomar três remédios para dor apenas para conversar com a reportagem.

"Não pode fazer muito esforço por um mês. Tive que cancelar muita coisa, mas era isso ou morrer de dor não, só depois do ato, mas também quando menstrua. Precisávamos agir rápido. Nove anos nesse sofrimento."

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News