Revista UAU!

Dra. Roberta Castro fala sobre importância do sono infantil

Pediatra aponta que o sono é fundamental para o desenvolvimento físico e mental de uma criança

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Dra. Roberta Castro fala sobre importância do sono infantil
fonte: Reprodução
Dra. Roberta Castro fala sobre importância do sono infantil

O sono é um fator fundamental para a saúde de uma criança. Segundo uma pesquisa realizada pela Academia Americana de Pediatria (AAP) em conjunto com a Academia Americana de Medicina do Sono (AASM), em períodos de 24h, bebês de 4 a 12 meses devem dormir de 12 a 16 horas; crianças de 1 a 2 anos precisam de 11 a 14 horas de sono; já os de 3 a 5 anos, necessitam de 10 a 13 horas.

continua após publicidade

A médica pediatra Dra. Roberta Esteves Vieira de Castro, explica que o sono possui um importante papel no desenvolvimento físico e mental da criança. “Os cochilinhos durante o dia são bastante necessários. Eles precisam acontecer para melhorar o sono noturno e ajudar a consolidar a memória”, afirma.

Dra. Roberta lembra que nos primeiros anos de vida, a criança aprende muita coisa ao mesmo tempo, por conta disso, ela necessita de uma rotina saudável de sono, para ajudá-la na memorização desses aprendizados. “Tudo que a criança aprendeu no decorrer do dia é estabelecido durante as horas de sono”, destaca.

continua após publicidade

De acordo com a Dra. Roberta, a má idealização do sono em uma criança, pode prejudicar a dicção de vocabulários, a fala, o aprendizado e a memória. “Antes de dormir, o cérebro de uma criança é como uma estante cheia de livros desorganizados e, quando ela dorme, é como se alguém fosse lá e organizasse”, detalha a pediatra.

A pediatra pontua que muitos bebês podem ter dificuldades para dormir, por não saberem como fazer. “Dormir é um comportamento que é aprendido”, comenta a Dra. Roberta.

Para as crianças que não dormem, a Dra. Roberta ressalta que os pais precisam aprender a identificar os sinais de sono do bebê, que podem ser: a criança esconde o rosto no peito da mãe ou esfrega a mão no rosto e nos olhos, puxa a orelha, boceja e fica se mexendo para frente e para trás. “Quando passam da hora de dormir, os bebês ficam muito agitados, não conseguem cair no sono e os pais começam a acreditar que eles não gostam de dormir”, frisa.

continua após publicidade

Outro ponto que pode prejudicar o sono noturno, segundo a Dra. Roberta, é ausência dos cochilos durante o dia. “Existem casos de mães e pais que acham melhor a criança não dormir durante o dia, por medo de que ela não dormirá durante a noite. Na verdade, os bebês precisam ter um bom sono durante o dia, para terem boas noites de sono”, afirma.

Já nos casos de sonolência, a Dra. Roberta recomenda que os pais também adotem uma rotina de sono saudável, pois o comportamento familiar reflete na criança. Além disso, uma avaliação pediátrica pode constatar se o motivo da sonolência provém de outras causas, como por exemplo, uma má respiração bucal, que pode gerar noites mal dormidas e fazer com que a criança acorde exausta.

De maneira geral, a Dra. Roberta define que, para dormir de maneira saudável, é necessário ter bons hábitos de sono, um ambiente tranquilo e uma rotina. “A criança não gosta de ficar sem rotina, para ela é muito estressante fazer algo diferente a cada dia, além de ser prejudicial para o sono”, finaliza.

continua após publicidade

 

Dra. Roberta Castro fala sobre importância do sono infantil fonte: Assessoria

Dra. Roberta Esteves Vieira de Castro - Pediatra

Rua Santa Clara, 98, lojas G e H, Copacabana, Rio de Janeiro/RJ, CEP 22041-012

Telefone: (21) 3253-6557 | WhatsApp: (21) 97587-4215

Site: www.drarobertapediatra.com.br 

Tags relacionadas: #infantil #PEDIATRIA #SAÚDE