Prefeituras perdem 17% da receita de repasses na região - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Pandemia

Prefeituras perdem 17% da receita de repasses na região

Foto por
Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Os três maiores municípios da região, Apucarana, Arapongas e Ivaiporã perderam de abril a julho de 2020 – os quatro primeiros meses da pandemia de coronavírus - o montante de R$ 7,2 milhões em repasses. O valor, informado pelo Sistema de Integrado de Finanças Públicas (SIAF), é referente aos repasses líquidos de receita feitos pelo estado aos municípios referentes ao ICMS, fundo de exportação, royalties do petróleo e IPVA. Os três municípios somaram R$ 35,1 milhões neste ano, contra R$ 42,3 milhões no mesmo período do ano passado, uma queda de 17%.

Arapongas, que recebeu no período R$ 17,9 milhões, deixou de arrecadar R$ 4,3 milhões nesses quatro meses, uma queda de 19,5%. “A arrecadação caiu muito. Tudo fica mais difícil. Estamos gastando muito na saúde e no atendimento às pessoas necessitadas com cestas básicas, por exemplo. Então é uma conjuntura, onde o todo está mais complicado”, lamenta o prefeito Sérgio Onofre. Ele também ressalta que a administração está tomando medidas para contenção de gastos para equilíbrio entre receita e despesas.

Apucarana

Em Apucarana, a diminuição dos repasses chegou a R$ 2,4 milhões. Foram repassados neste ano 13,5 milhões, valor 10,9% menor no mesmo quadrimestre em 2019. O prefeito Júnior da Femac afirma que o município trabalhava com uma estimativa de aumento de arrecadação total de R$ 15 milhões para todo o ano. “Tivemos esse aumento todo frustrado e, além disso, veio essa perda de mais de R$ 2  milhões. Então passamos dos R$ 17 milhões em valores não arrecadados devido à pandemia até agora”, comenta. Segundo o prefeito, como a crise não afetou a atividade agrícola, houve aumento em torno de 10% na produção do setor que ajudou dentre outros, na manutenção da estabilidade econômica no município de 2019 a 2020. “Nós temos a indústria diversificada e dentro dela temos a maior produção de roupas do Paraná, com agricultura, comércio e serviço fortes”, enfatiza. 

Ivaiporã

Ivaiporã deixou de arrecadar R$ 446,2 mil na pandemia. Com total de arrecadação de R$ 3,6 milhões, a queda foi de 10,9%. Segundo o prefeito Miguel Amaral, o que salvou até agora a economia do município foram repasses extras do governo federal para pandemia. A prefeitura informou que através dos governos federal e estadual, o montante enviado de R$ 3,45 milhões como apoio para o enfrentamento da Covid-19, evitou que as contas públicas ficassem negativas em R$ 257 mil. “Com essa ajuda nós superamos, mas se não mantiverem o apoio, Ivaiporã pode ter dificuldades até o fim da crise”, pondera Miguel.Os prefeitos também consideram de extrema importância a ajuda do Governo Federal com o Auxílio Emergencial, destinado à população, que garantiu renda para que os moradores também enfrentassem a crise. A estimativa é que, em Apucarana, o auxílio movimentou R$ 56,3 milhões. Em Arapongas foram R$ 45,5 milhões e em Ivaiporã foram R$ 15 milhões.

Da Redação

Deixe seu comentário sobre: "Prefeituras perdem 17% da receita de repasses na região"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.