Região

Estelionatários aplicam golpe do colchão e levam R$ 5 mil, dois suspeitos foram presos

Após conseguirem os documentos pessoais e cartão bancário fizeram empréstimo consignado em nome da vítima

Da Redação ·
Imagem ilustrativa
fonte: Reprodução Internet
Imagem ilustrativa

Uma pessoa foi vítima de estelionatários nesta semana em Borrazópolis.  Dois homens que se identificaram como funcionários de uma empresa de colchão, após conseguirem os documentos pessoais e cartão bancário fizeram empréstimo consignado em nome da vítima e sacaram R$ 5 mil. Dois suspeitos foram presos pela Polícia Militar. 

continua após publicidade

Segundo o boletim de ocorrência, o golpe teve início na segunda-feira (28), quando os suspeitos estiveram na casa oferecendo o colchão, e falarem a vítima que teria uma parcela de R$ 98,00. Depois de muita insistência esta veio a aceitar tal condição, os indivíduos então solicitaram diversos documentos, inclusive o cartão de débito para dar prosseguimento ao trâmite. Após ter tirado fotos dos documentos foram embora.

Retornando na terça-feira, já com uma máquina, os supostos vendedores passaram o cartão da vítima  e foram embora, desconfiando da situação, a vítima procurou a agência bancária. Ao averiguar a situação, constatou que os indivíduos fizeram um empréstimo consignado no valor R$ 7.7 mil e haviam passado valor de R$ 5 mil no débito na máquina de cartão.

continua após publicidade

O Banco informou que não é o primeiro cliente que procura a agencia alegando a mesma situação, e que em todos os casos o tal colchão nunca chega. Foi informado também que não foi disponibilizado nenhum contrato à vítima.  

Por volta das 17 horas de terça-feira, os policias realizaram abordagem em dois suspeitos que estavam em um bar na Av. Brasil e  confirmaram se tratar dos vendedores de colchões que prestaram serviço à vitima. Os abordados foram levados a delegacia de Faxinal, com o apoio da equipe Policial Militar de Faxinal, para averiguação dos fatos. Eles negaram tratar-se de golpe. 

Atualizado às 8h52 com informações sobre às prisões