Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Região

Apucaranense vira réu por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver 

.

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), na terça-feira (17), contra Flávio Campana,de 40 anos, acusado de assassinar e estuprar a bailarina Maria Glória Poltronieri Borges. O corpo de Magó foi encontrado do dia 26 de janeiro, em uma cachoeira em Mandaguari. 

Flávio Campana foi denunciado por homicídio com três qualificadoras: feminicídio, meio cruel e para assegurar impunidade por outro crime e também pelos crimes estupro e ocultação de cadáver.

Ainda segundo a decisão, Campana também teve a prisão temporária convertida para preventiva.

O suspeito em depoimento chegou a afirmar que manteve relações sexuais de forma consensual com a vítima e negou que tenha cometido o homicídio.

Mesmo assim, a polícia não tem dúvidas sobre a participação de Campana no assassinato de Magó, já que material genético coletado no corpo da vítima é compatível com o DNA dele, como apontou o resultado dos exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Região

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber