Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Região

Lunardelli registra epidemia de dengue

.

Mais um município do Vale do Ivaí registra epidemia de dengue. Com 16 casos confirmados e 99 notificações da doença, Lunardelli atingiu índice epidêmico, segundo dados do relatório semanal da Secretaria de Estado da Saúde divulgado nesta terça-feira. Na região, já são cinco municípios em epidemia.

O boletim da dengue divulgado nesta terça-feira  pela Secretaria Estadual da Saúde confirma 52.652 casos da doença no Paraná, são 8.211 a mais que o informe anterior, que totalizou 44.441 registros. O número de óbitos confirmados também aumentou, passando de 30 para 37.

De acordo com o boletim são 124 municípios em situação de epidemia no Paraná e outros 50 em situação de alerta. Na região, epidemia também é registrada em Ivaiporã, que tem 1.213 casos confirmados, Godoy Moreira (128), São Pedro do Ivaí (109) e Jardim Alegre (170).

Dos sete novos óbitos por dengue confirmados nesta semana, cinco são pessoas que residiam em Maringá, uma em Santa Cruz do Monte Castelo, na região Noroeste, e outra em Barbosa Ferraz, no Centro-Oeste.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, também autorizou o repasse de mais de R$ 794 mil para custeio e aquisição de insumos para 35 municípios. “Esta é a segunda etapa de recursos que o Governo do Estado libera nos últimos 15 dias e seguimos com uma grande força-tarefa coordenada pelo Comitê Intersetorial de Controle da Dengue, promovendo ações de combate em todas as regiões”, afirmou.

A Secretaria de Estado da Saúde também realiza nesta semana, em parceria com as secretarias Municipais de Saúde, atividade de remoção mecânica de criadouros do mosquito Aedes Aegypti em Bandeirantes, Sertaneja e Medianeira. Na semana anterior o trabalho foi desenvolvido em Barbosa Ferraz. 

Nesta ação, os técnicos da Vigilância Ambiental investigam minuciosamente os pontos críticos que estão servindo de criadouros e fazem a eliminação técnica, inclusive com aplicação de larvicida em caso de necessidade.

“Com este trabalho conseguimos diminuir substancialmente os índices de focos e infestação nos municípios de Nova Cantu, Quinta do Sol e Florestópolis e vamos replicar a atividade. Mas, a ação técnica é uma das frentes de combate, nossa principal orientação é para que a população participe e também faça a remoção de criadouros, fazendo uma limpeza geral nos quintais e terrenos, eliminando locais que possam acumular água parada e abrigar focos do mosquito”, destacou Beto Preto.


O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Região

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber