Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Região

Prefeitura de Ivaiporã prepara novas ações de combate ao aedes aegypti

.

O próximo mutirão acontece na quinta-feira na Vila João XXIII. (Foto: Assessoria de Imprensa Ivaiporã)
O próximo mutirão acontece na quinta-feira na Vila João XXIII. (Foto: Assessoria de Imprensa Ivaiporã)

O prefeito Miguel Roberto do Amaral (PSL) esteve reunido na manhã desta segunda-feira (13), com secretários municipais preparando novas ações de combate ao mosquito transmissor da dengue. A cidade segundo informações da Prefeitura são 112 casos confirmados da doença. Dentre as ações, está programado um mutirão na próxima quinta-feira (16) na Vila João XXII, o prefeito também vai decretar situação de emergência contra dengue. No Paraná, já foram confirmados 5.343 casos. 

Conforme informações do secretário municipal de saúde, Claudeney Martins, na última semana foram realizados mutirões na Vila Nova Porã e Jardim Guanabara I e II, onde, segundo o secretário, 75% dos casos estão concentrados. “Agora vamos trabalhar na Vila João XXIII que é uma das regiões com grande número de moradores. Queremos realizar o mutirão em toda a cidade”.  

Serão utilizados   caminhões das Secretarias Municipais de Obras e Meio Ambiente para o transporte de materiais de descarte como: pneus, garrafas pets, latas e galões de tinta, entre outros. Os agentes   municipais de endemias também intensificaram as inspeções nos imóveis. 

“Além disso também foi intensificado as fiscalizações pelo pessoal de Meio Ambiente e da Vigilância Sanitária nos terrenos baldios. Centenas de imóveis já foram notificados e os proprietários tem 15 dias para limpar esses terrenos. Caso, não faça a limpeza do terreno será lançada a multa conforme a legislação prevista”, disse Martins. 

O prefeito Miguel Amaral também confirmou que está sendo preparado documentação para que seja decretado situação de emergência contra dengue. “A situação de emergência nos dá condição de agilizar as ações de combate, dentre elas, a aquisição de um inseticida que substitua o Malathion, que era utilizado no fumacê e foi suspenso pelo Ministério da Saúde. A nossa intenção é fazer a aplicação nos locais com mais foco”.  

Para Miguel Amaral, a população precisa se sentir protagonista no combate ao mosquito transmissor da dengue. “Precisa estar atenta seja em casa ou na rua, se vê algo que pode se tornar um criadouro, nos ajude, coloque o recipiente de cabeça para baixo ou fure para não juntar água. Ao fazer isso, estará eliminando possíveis criadouros”, sugeriu.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Região

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber