Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Região

Município da região implanta "cinturão" contra agrotóxicos ao redor da cidade 

.

Um acordo firmado entre o Ministério Público (MP) e a Prefeitura de Cambira visa criar uma barreira para proteger o perímetro urbano dos agrotóxicos aplicados nas plantações no entorno do município. A medida chamada de ‘Capa Verde’, incentiva a agricultura sustentável livre de agrotóxicos, tornando-se um bom exemplo a ser seguido no Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado hoje. 

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Antônio Raimundo Joani, destaca que Cambira está entre os 14 municípios do Estado que já se adequaram à recomendação do MP. Segundo ele, 26 propriedades que fazem divisa com o perímetro urbano foram mapeadas e todas deverão ter uma zona verde, com plantação de árvores. 

Joani explica que, para cada cultura, há um prazo diferente para se adequar. “Os agricultores que plantam tomate e uva, por exemplo, terão prazo de 10 anos. Já os que plantam soja e trigo, terão três anos para se adequarem”, informa. 

Segundo a coordenadora do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo (GAEMA), Rosana Araújo de Sá Ribeiro, a legislação visa a implantação de zonas verdes entre as áreas agricultáveis e o perímetro urbano do município, para impedir que a aplicação de agroquímicos nas áreas rurais, principalmente os agrotóxicos pulverizados, prejudiquem a saúde da população.“O foco maior é na saúde pública, com a redução de doenças relacionadas ao uso de agrotóxico e na preservação do meio ambiente, com a redução do impacto gerado pela aplicação no solo”, salienta. 

Além disso, a agricultura sustentável será incentivada por meio de cursos e capacitação técnica promovida pelo Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).“É um papel importante que a Emater assume nesse momento, pois tem a missão de capacitar os produtores rurais dessas áreas, migrando as atividades desenvolvidas para sistemas de baixo impacto ambiental, criando harmonia e boa convivência entre o rural e o urbano”, destacou o engenheiro agrônomo, Cristovon Videira Ripol, que coordenará os trabalhos. 

Na semana passada, a Emater em parceria com a prefeitura, promoveu um evento para discutir sobre as capacitações técnicas na concessão de prazo para a implantação da “Cortina Verde” ao redor do perímetro urbano do município.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PR) também participou do evento. Representante da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-PR, o engenheiro agrônomo Dionisio Gazieiro afirmou que a medida colabora com uma agricultura mais saudável, permitindo assim melhor harmonia entre as pessoas do campo e da cidade. “A capacitação dos produtores rurais permitirá levar e entender as boas práticas necessárias para que a agricultura sustentável aconteça. O Crea-PR está engajado de forma intensa e concentrando esforços para a melhoria de todo o processo de uso de agrotóxicos, construindo assim uma agricultura sustentável, não só aqui em Cambira como em todo o Estado do Paraná”, declarou. 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Região

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber