Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Região

Mãe mata filho recém-nascido em Faxinal

.

Uma jovem de 18 anos foi presa na manhã desta quarta-feira (17), após matar o filho recém-nascido de apenas três dias com uma facada no peito, em Faxinal. O crime aconteceu por volta das 4 horas, em uma casa na Rua Deodoro Antunes Ribeiro. 

Segundo o delegado Ricardo Mendes, a autora do crime Amanda Ferrari de Castro Batista foi flagrada pelo irmão de 17 anos. Em depoimento, o adolescente contou que acordou com o choro do sobrinho durante a madrugada e, em determinado momento, viu a irmã saindo de casa com o bebê envolto em uma coberta. 

"Ele disse que a irmã ficou um tempo fora, e quando retornou, a criança já não chorava mais. O adolescente achou estranho e foi ver o bebê. Quando tirou o cobertor, viu a mancha de sangue e avisou a sua mãe e a avó que também moram na mesma casa", conta o delegado. 

A jovem usou uma faca de cozinha pontiaguda para perfurar o tórax do menino Arthur. Ele chegou a ser levado ao Hospital Municipal, mas não resistiu e morreu. 

Por enquanto, a linha de investigação da polícia é homicídio qualificado por motivo fútil. Contudo, várias pessoas próximas à mãe da criança estão sendo interrogadas, pois a polícia precisa verificar se o crime pode ter sido influenciado pelo estado puerperal, quando o parto altera a mente e o corpo da mulher,  o que caracterizaria infanticídio. 

No entanto, Mendes apurou que Amanda teria confidenciado a uma pessoa sobre o desejo de colocar o filho para adoção. Além disso, durante exame de necropsia foram identificadas várias lesões no corpo da criança, levantando a suspeita de maus-tratos.

"Ela é mãe solteira e segundo familiares, teve uma gestação aparentemente normal e não apresentava problemas psicológicos ou distúrbios. Mas tudo depende desse contexto psicológico que será analisado durante uma perícia específica", diz o delegado.

A pena em caso de homicídio, é de 12 a 30 anos de reclusão. No entanto, se a investigação levar a crer que a mãe foi tomada pelo estado puerperal, a classificação do crime mudará para Infanticídio, com pena de 2 a 6 anos de detenção.
 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Região

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber