Facebook Img Logo
Mais lidas
Região

Ex-aluna da UEL apresenta pesquisa com mini-cérebros

.

A bióloga formada pela UEL, Priscila Davidson Negraes, da University of California - Foto: Agência UEL​
A bióloga formada pela UEL, Priscila Davidson Negraes, da University of California - Foto: Agência UEL​

A bióloga formada pela UEL, Priscila Davidson Negraes, da University of California, fez uma palestra na manhã desta quarta-feira (2), no Anfiteatro Cyro Grossi, do Centro de Ciências Biológicas (CCB), sobre o tema "Modelando doenças do neurodesenvolvimento usando mini-cérebros humanos".

Desde 2012, a pesquisadora integra a conceituada equipe do Project Scientist do Sanford Consortium for Regenerative Medicine, considerada referência mundial nos estudos de doenças humanas degenerativas, entre elas o autismo. Como explica a pesquisadora, o autismo é uma doença que atinge uma a cada 54 crianças nos Estados Unidos.

O autismo está relacionado a fatores genéticos e ao meio-ambiente, e não possui tratamento nem cura. Os estudos da equipe ganham grande repercussão por apresentar avanços significativos, abrindo novas perspectivas para pacientes e familiares. Priscila apresentou parte dos resultados das pesquisas realizadas na University of California e detalhou um pouco do trabalho da equipe multidisciplinar que busca desvendar soluções para doenças degenerativas.

A equipe desenvolve pesquisa em mini-cérebros, com cerca de 1 a 2 milímetros, criados a partir da célula epitelial de crianças autistas, que volta a ser célula-tronco, chamada de célula tronco pluri potente induzida. Depois esta é transformada em tecido celular do córtex cerebral. O processo todo demora entre 4 e 6 meses.

As pesquisas estão em nível de testes de medicamentos que atuam na funcionalidade do córtex. "A gente quer a cura", enfatiza Priscila Negraes. Embora promissora, a pesquisadora ressalta que a pesquisa está apenas no início.

Trajetória - A pesquisadora Priscila Davidson Negraes se formou em Ciências Biológicas na UEL em 2001. Tem mestrado em Genética e Melhoramento também pela UEL e doutorado em Genética pela Unesp de Botucatu, além do pós-doutorado em Neurociências e Células-tronco. Ela atuou na área de (cito)Genética, Epigenética, Células-tronco e Neurociências, principalmente nas áreas de cultivo celular, biologia celular e molecular, diferenciação neural de células-tronco embrionárias.

O mais recente trabalho da pesquisadora é o livro "Trabalhando com células-tronco", ou no original Working with Stem Cells, publicado em parceria com o também pesquisador, Henning Ulrich. A ex-aluna foi convidada para fazer palestra na UEL pelo professor do Departamento de Histologia do CCB, Fábio Goulart de Andrade, colega da pesquisadora durante a graduação no final dos anos 1990. 

Fonte: Agência UEL

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Região

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber