Mais lidas
Região

Voluntários se unem para alegrar o fim de ano de pessoas carentes

.

A ONG Arte & Vida, de Arapongas, é coordenadora da Ação da Cidadania, no Paraná, e distribuiu mais de 2 mil cestas básicas (Sérgio Rodrigo)
A ONG Arte & Vida, de Arapongas, é coordenadora da Ação da Cidadania, no Paraná, e distribuiu mais de 2 mil cestas básicas (Sérgio Rodrigo)

Temporada de dias corridos, festas, compras, o Natal também inspira outras posturas. Para muitos voluntários, ajudar ao próximo é uma parte importante da tradição natalina. Quem se entrega ao trabalho garante que o resultado é muito mais gratificante que um bom presente.

Essa é a opinião do servidor público Alex José, presidente da ONG apucaranense No Name. A entidade que atua em frentes, incluindo apoio a pessoas em situação de rua, com distribuição de alimentos, está iniciando uma nova tradição natalina com a ofertar uma ceia.

A iniciativa foi feita no ano passado e, com o sucesso, os voluntários resolveram repetir a dose neste ano. A confraternização, semana passada, reuniu 50 pessoas. Além da ação na praça, Alex conta que foram entregues cestas de Natal para as famílias atendidas pelo projeto Amparo.

Anteontem, os integrantes da ONG foram vestidos de personagens do presépio para a entrega de panetones no Hospital da Providência. “Todo ano fazemos essas ações para proporcionar momentos agradáveis para essas pessoas”.

Em Arapongas, o almoço de Natal está garantido para cerca de 600 pessoas. A iniciativa, que entra no 10º ano, é da ONG Sagrada Família. Entre os convidados estão famílias carentes que já são atendidas pela organização e pessoas em situação de rua. Segundo a gerente de marketing da entidade, Raissa Romero Gonçalves, no cardápio tem churrasco, além de sorvete e bolo recheado e com cobertura. “É tudo preparado com muito amor e carinho para que essas pessoas possam vivenciar esse momento importante na companhia da família. Optamos por um cardápio bem tradicional e gostoso”. A festa acontece no barracão da ONG, no Rincão, localizado na PR-444, e envolve um batalhão de voluntários para cozinhar, servir e recepcionar as famílias. “Temos muita satisfação em passar a data ajudando”, comenta.

Na manhã de Natal, voluntários irão buscar de Kombi os convidados que não têm como ir até o local, facilitando a locomoção. “Muitas vezes essas pessoas não têm nem dinheiro para pagar ônibus ou outro meio de transporte. Por isso, a partir das 9h30 já estaremos pelas ruas buscando os convidados”. Além do almoço, Raissa conta que foram arrecadados cerca de 500 brinquedos para tornar a festa ainda mais especial e divertida. “Temos certeza de que irá tornar esse momento mais feliz para essas pessoas”, comenta.

CESTAS BÁSICAS

Vestidos de papais noéis, integrantes e colaborados do grupo Amigos em Ação concluíram os trabalhos natalinos de 2017, em Apucarana. A equipe, formada por cerca de 16 casais, ainda está distribuindo 600 cestas básicas para famílias cadastradas no setor de Promoção Humana da Catedral Nossa Senhora de Lourdes.

Segundo um dos integrantes do grupo, os produtos que compõem as cestas foram doados por comerciantes e industriais da cidade. “Gostaríamos de agradecer a todos que colaboraram com essa ação”. Além de ajudar as famílias, o grupo também participou da entregue de presente para a Apae de Apucarana e doou brinquedos para 90 alunos da Apae de Cambira.

Arte & Vida entrega 2 mil cestas básicas
A ONG Arte & Vida, de Arapongas, é coordenadora da Ação da Cidadania, no Paraná, e distribuiu na manhã de ontem (23) mais de 2 mil cestas básicas no Salão Paroquial da Igreja Matriz. As cestas foram provenientes da arrecadação de alimentos da Campanha Natal sem Fome, que foi relançada após 10 anos de sua última edição.
Segundo o diretor da ONG Arte & Vida, Marcelo Emygdio Santos, as famílias beneficiadas com as cestas básicas em Arapongas foram mapeadas pela Arte & Vida, através de indicações de entidades envolvidas com a parte filantrópica. “É gratificante ver a alegria dessas famílias recebendo as cestas. Viemos aqui por volta de oito e meia e já tinha gente na fila desde a sete da manhã”.
A doméstica Vera Lúcia Nunes da Silva, de Arapongas, foi buscar a cesta básica na companhia de familiares e saiu animada com o presente. “Eu fiquei muito feliz. Recebi o vale cesta em minha casa mesmo. A família não é grande, mas a situação financeira não está boa. Essa cesta chegou em boa hora”.
Para o ano que vem, Marcelo diz que está prevista a distribuição de mais de cinco mil cestas básicas, dentro da campanha Natal sem Fome. Criada em 1993, pelo sociólogo Herbert de Souza, a campanha havia sido encerrada devido à redução da miséria no país, mas, este ano retornou sendo promovida pela ONG Ação da Cidadania (Brasil), já que sete milhões de brasileiros voltando ao mapa da fome.


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber