Mais lidas
Região

Campus da UEM de Ivaiporã começa ano letivo de 2018 em sede definitiva

.

Acadêmicos do campus regional da Universidade Estadual de Maringá (UEM) em Ivaiporã vão começar o ano letivo de 2018 em endereço novo. Depois de sete anos em sede provisória no Colégio Estadual Barão do Cerro Azul, a sede definitiva da instituição finalmente está sendo concluída, na Avenida Espanha, ao lado do Ginásio de Esportes Sapecadão.

Segundo o diretor do campus regional Ricardo Carminato, o primeiro bloco didático do campus tem área construída de 1.159 metros quadrados. São oito salas de aula, biblioteca, laboratórios, cozinha e áreas administrativas que serão usadas pelos cerca de 300 acadêmicos dos cursos de Assistência Social, Educação Física e História. “Para os cursos noturnos, a capacidade é ideal. Para os períodos da manhã e a tarde teremos algumas sobras e vai ser possível pensar em abertura de novos cursos para este período”, comemora.

Ainda conforme Carminato, a previsão para a conclusão das obras é em meados de fevereiro e o ano letivo da UEM inicia no dia 15 de março. Para ele, a mudança vai consolidar a universidade no município. “Será um marco, passaremos a ter uma identidade universitária. Vindo para cá a tendência é atingir, o projeto inicial de nove cursos”, assinala Carminato.

A UEM tem ainda outros convênios assinados com o Governo Federal que contemplam o cercamento da área de 2,5 alqueires (Ginásio de Esportes Sapecadão, Bloco I e Estádio), construção de estacionamento, iluminação, galerias pluviais, paisagismo e pavimentação asfáltica na área interna no valor de R$ 1,1 milhão em emendas parlamentares. 

Outra emenda do deputado Sérgio de Souza, no valor de R$ 6 milhões, deve ser investida na construção de mais um bloco com dois pavimentos. “Aí conseguiremos atender os laboratórios que temos carência e a abertura de mais cursos. Principalmente agora que temos o Hospital Regional sendo construído frente à universidade, a tendência e para alguns cursos na área de saúde”, completa Carminato. 

PARADA

O bloco do campus começou a ser construído em março de 2013 e a obra foi abandonada definitivamente pela empreiteira contratada no final de 2014. Depois de concluir todo o processo de distrato com a antiga empreiteira, a obra foi retomada definitivamente no início deste ano. Os recursos para conclusão são a fundo perdido da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) repassada ao Governo do Estado, que transferiu para a UEM. Atualmente o serviço é executado pela Dinâmica Limitada, e vai custar R$ 1.269.314,89. 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber