Mais lidas
Região

Revisão biométrica atinge meta na maioria das comarcas da região

.

Três das quatro comarcas eleitorais da região já concluíram os mutirões de revisão biométrica iniciados neste ano. Os resultados obtidos são expressivos, com cobertura superior a 90% do eleitorado em vários municípios do Vale do Ivaí. 

Na Comarca de Marilândia do Sul, segundo planilha atualizada até a última quinta-feira pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), a biometria superou a marca de 90%, incluindo revisões de títulos já existentes e atendimento de novos eleitores ou transferências de domicílios eleitorais. Dos quatro municípios, dois atingiram 96% dos eleitores: Marilândia do Sul e Mauá da Serra. Califórnia alcançou cobertura de 92% e Rio Bom, 93%. Na Comarca de Jandaia do Sul, os resultados também são positivos. O município-sede alcançou 91% do eleitorado – incluindo revisões e outros atendimentos. São Pedro do Ivaí chegou também a 91%, Kaloré a 90% e Marumbi a 93%. 

A Comarca de Arapongas concluiu na semana passada o mutirão. O município-sede alcançou 86% de cobertura e Sabáudia 85%. A meta era atingir 80% do eleitorado. “Os resultados foram positivos. Faltou pouco para alcançar o número de eleitores que votaram nas últimas eleições”, comenta o chefe de cartório do Fórum Eleitoral de Arapongas, Alex Petruci.

Segundo ele, 66.794 pessoas votaram em 2016 e 63.360 fizeram a revisão. O município tem 82.043 eleitores. No total, no entanto, 70.245 eleitores foram atendidos, alcançando o índice de cobertura de 86%. O cartório eleitoral permaneceu fechado nesta semana para atualização dos dados, mas retoma amanhã o atendimento ao público. A Comarca de São João do Ivaí é a única da região ainda com o mutirão em vigor. O trabalho será realizado até 15 de dezembro. 

Segundo o técnico judiciário, Wagner Ferreira, o município-sede atingiu cobertura de 75,3% do eleitorado, enquanto Godoy Moreira, 74,5%, e Lunardelli, 66,2%. “Nossa expectativa é alcançar o índice superior a 80%, que é a meta, até a conclusão do mutirão”, assinala. Ele lembra que após o dia 15 de dezembro o cartório eleitoral ficará fechado por uns dias. O atendimento, no entanto, será retomado no começo de janeiro de 2018 e a revisão biométrica poderá ainda sere feita. 

“A diferença é que não será em regime de mutirão. Assim, menos atendentes estarão trabalhando”, observa.Segundo ele, será possível realizar o recadastramento biométrico até maio de 2018, quando então o sistema será definitivamente fechado para as eleições presidenciais de outubro. 

NO PARANÁ
A Justiça Eleitoral do Paraná ultrapassou a marca de 6,5 milhões de eleitores atendidos biometricamente e está em segundo lugar no país, em números absolutos, no processo de revisão biométrica. 

De acordo com relatório divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 6.508.129 eleitores tiveram seus títulos revisados no Estado, o que equivale a 82,04% da meta final.  O Paraná possui exatos 7.932.831 eleitores. Em 2009, o município de Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba, inaugurou a biometria no Estado. Desde então, a Justiça Eleitoral tem realizado um grande planejamento para que todos os eleitores sejam recadastrados biometricamente. A meta do TRE/PR é que ao menos 85% dos eleitores votem nas eleições de 2018 já por meio da identificação das digitais

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber