Facebook Img Logo
Mais lidas
Região

Produtores rurais reclamam de prejuízos por conta da falta de energia elétrica

.

Os produtores rurais José Carlos Victurini e Ueder Santos acompanhados dos vereadores Maria Benedita e Maurídio Garcia Jr. (Foto - Fernanda Neme)
Os produtores rurais José Carlos Victurini e Ueder Santos acompanhados dos vereadores Maria Benedita e Maurídio Garcia Jr. (Foto - Fernanda Neme)

A falta de energia elétrica que segundo donos de granjas têm ocorrido de forma recorrente em Novo Itacolomi tem deixado os produtores rurais preocupados e insatisfeitos. Alguns sofrem para manter a refrigeração de aviários, enquanto outros têm registrado perdas até no armazenamento de leite e carne. Os prejuízos já começam a ser calculados. 

Segundo o produtor rural Ueder Santos, somente no último fim de semana foram 46 horas sem energia elétrica. Ele conta que a queda resultou em uma perda estimada em R$ 4 mil. Ueder que é criador de frango e produtor de leite se queixou da falta de energia que acontece frequentemente, sem aviso prévio ou mesmo justificativa.
“Nós ligamos na Copel e na maioria das vezes nem conseguimos contato. Quando conseguimos, ora eles falam que a queda é por conta de melhorias na rede, outras é por causa do mau tempo. Mas isso tem acontecido com frequências absurdas”, relata.

Outro produtor rural, José Carlos Victurini também já sentiu no bolso os prejuízos. “O armazenamento de carnes ficou todo comprometido e a falta de energia impossibilita ainda o ligamento do posto artesiano, então sem água e sem energia a nossa produção para”, lamenta.

De acordo com os vereadores de Novo Itacolomi, Maria Benedita e Maurídio Garcia Junior, a situação se prolonga há tempos, e somente no último mês pelo menos cinco quedas foram sentidas pelos moradores da zona rural. “A região do 300 Alqueires é a mais prejudicada. Ali vivem em média 45 famílias que dependem da agricultura e sem energia eles não conseguem sequer trabalhar”, desabafou a vereadora Maria Benedita. 

Maurílio ainda assinalou que dessas quedas, duas foram longas. “A última aconteceu sábado (04) às 16h. A energia foi voltar só segunda-feira (06) às 14h. Foram 46 horas seguidas sem luz, e depois às 17h teve uma nova queda, breve, mas teve”, reclama.

Os vereadores já tentaram buscar um posicionamento da empresa responsável pelo fornecimento de energia, mas também não obtiveram resposta concreta. “A pergunta que fica é: Por que tem acontecido isso? A gente quer saber”, questiona Maria Benedita.

O TNOnline entrou em contato com a Copel que informou que a queda de energia do último fim de semana aconteceu em decorrência de problemas de descarga atmosférica. De acordo com os registros, houveram realmente interrupções no sábado (04), domingo (05) e segunda-feira (06) por conta do mau tempo.

A Copel informou ainda que caso tenham ocorridos prejuízos em função da queda de energia, é necessário que a pessoa lesada entre em contato pelo telefone 0800 51 00 116 para que seja feito o pedido de ressarcimento. A solicitação é encaminhada para análise. 

Sanepar – Ainda segundo os vereadores, o abastecimento de água na cidade também tem deixado a desejar. Segundo Maria e Maurílio a rede não consegue abastecer a cidade inteira e o resultado são dias sem água. 

“Eles falam que a culpa é da Copel que não manda energia e por isso o abastecimento fica comprometido. Essa é mais uma queixa e outra resposta que a gente tá buscando.”, diz Maria. 


O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Região

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber