Mais lidas
Geral

Hospital da Unioeste terá R$ 6,3 milhões para a ala de queimados

.

Hospital da Unioeste terá R$ 6,3 milhões para a ala de queimados
Hospital da Unioeste terá R$ 6,3 milhões para a ala de queimados

O Hospital Universitário da Unioeste, em Cascavel, vai receber do Governo do Estado mais R$ 6,3 milhões para conclusão da obra da ala de queimados. O recurso foi confirmado pelo governador Beto Richa nesta sexta-feira (20). “Este é mais um exemplo do nosso compromisso em garantir melhores serviços de saúde para os paranaenses”, destacou.

Com a nova ala, o Hospital Universitário se tornará referência para atendimento de queimados no Oeste e Sudoeste do Estado. A unidade será a terceira do Paraná com este tipo de especialidade. Hoje, o Hospital Evangélico, de Curitiba, e o Hospital Universitário de Londrina já prestam esse serviço.

Do valor liberado pelo governador, R$ 1,5 milhão é do exercício orçamentário de 2017 e R$ 4,7 milhões foram incluídos no orçamento de 2018. Segundo Richa, prazo para a conclusão da obra é de seis meses, depois disso se inicia a etapa de compra de equipamentos e contratação de profissionais. A estimativa é atender cerca de 300 casos por ano. A ala de queimados terá 20 leitos adultos, pediátricos e de UTI.  O prédio abrigará o novo ambulatório do HU, com 34 consultórios médicos.

AMPLIAÇÃO - Richa lembrou outros investimentos do Governo do Estado no Hospital Universitário da Unioeste, que resultarão na ampliação do número de leitos, além de uma maternidade, já em construção. "Em dois anos, o hospital terá o dobro do tamanho e da capacidade atual", confirma o reitor da Unioeste, Paulo Sérgio Wolff.  Ele informa que, além de prestar atendimento de excelência, o hospital contribui para a formação de bons profissionais. "São 14 tipos de residência, que permitem aos estudantes de medicina aprimorarem o conhecimento", explicou o reitor.

O HU também recebe R$ 4,3 milhões por ano pelo programa do Governo Estadual de apoio aos hospitais públicos e filantrópicos (HospSUS). Os recursos são para ajudar no custeio e compra de equipamentos das instituições.

Richa também citou outras ações do Estado na área de saúde de Cascavel. Ele ressaltou o serviço aeromédico, o primeiro do interior do Estado, que em quatro anos fez mais de 1.300 atendimentos. "Foi a primeira descentralização do resgate aéreo do Estado, uma ação que permitiu salvar muitas vidas", frisou.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, os deputados estaduais Ademar Traiano, Paulo Litro e André Bueno, os secretários de Estado de Cerimonial e Relações Internacionais Ezequias Moreira; e de Assuntos Estratégicos, Edgar Bueno.

Richa visita entidade premiada pelo Nota Paraná

O governador Beto Richa também esteve na Apae de Cascavel. A entidade, que tem 456 alunos e atende a 4,7 mil pessoas só na área da saúde, levou o principal prêmio de outubro do Nota Paraná: R$ 200 mil. Foi o maior prêmio já recebido do programa por uma entidade sem fins lucrativos.

O dinheiro será aplicado na construção de uma nova sede, que deverá ampliar o atendimento e suprir a demanda dos próximos 20 anos da instituição. "Estamos reformulando toda a estrutura da Apae e as obras começam no início de 2018. Todo o valor arrecadado será usado nesta construção", explicou o diretor presidente, Evilásio Sérgio Wolff.

A Apae de Cascavel ocupa o primeiro lugar entre as instituições financeiras cadastradas no Nota Paraná. Ela acumula R$ 1,128 milhão em prêmios e em créditos de notas fiscais que recebeu como doação.

"A organização e mobilização da Apae de Cascavel são exemplares. Saio daqui muito bem impressionado", afirmou o governador Beto Richa.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber