Região

PR pede medidas para sustentar preço do feijão

Da Redação ·
O Paraná, principal produtor de feijão, decidiu pedir intervenção do governo no mercado depois que o preço pago ao produtor caiu abaixo do valor mínimo de garantia do governo, que é de R$ 80 a saca (60 quilos). A agrônoma Margorete Demarchi, do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura, informa que agora é momento de o governo sinalizar apoio aos produtores e existem mecanismos para isso.A secretaria encaminhou ao Ministério da Agricultura sugestão para por em operação leilão de Prêmio de Escoamento do Produto (PEP) para 1 milhão de sacas da leguminosa. Segundo Margorete, o PEP garante escoamento do grão para zonas consumidoras, sem o governo precisar formar estoque, que é complicado no caso do feijão porque o produto perde qualidade com o passar do tempo.Conforme o Deral, a situação do mercado do feijão é preocupante. Apesar da quebra significativa da primeira safra (o Brasil colhe três safras por ano), não houve reação nos preços, já que as perdas provocadas pela estiagem se restringiram basicamente ao Estado do Paraná.
continua após publicidade