Região

Novos policiais civis do PR encontrarão a instituição melhor estruturada

Da Redação ·

Os novos 272 policiais civis que se formaram ontem (12) vão encontrar uma polícia mais bem estruturada e um ambiente melhor para trabalhar do que o que existia há seis anos.

continua após publicidade

As mudanças são perceptíveis, desde a evolução salarial - hoje um investigador de 5ª classe recebe em média R$1.900,00, enquanto que em 2003 recebia cerca de R$ 1.200,00 - até seguro de vida, mais contratações, mais viaturas, mais armas novas e modernas e muitas delegacias reformadas e informatizadas.Nunca se investiu tanto na Polícia Civil como neste governo, conforme afirma o secretário de Estado da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari.

Praticamente todas as viaturas foram renovadas, trocamos a maioria dos revólveres calibre 38 por pistolas ponto quarenta, instituímos um seguro de vida de R$ 100 mil, aumentamos salários, estamos contratando mais gente. Hoje, a Polícia Civil é uma instituição resgatada e valorizada, com condições de trabalho muito melhores do que em 2003, lembrou o secretário de Estado da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari.

continua após publicidade

O salário dos policiais teve uma média de aumento de 51%, de 2003 para 2009, sem contar com a gratificação técnica - 20% sobre o salário base oferecido para os servidores antigos, que se formaram em curso superior ao longo da carreira. Um escrivão e um papiloscopista de 4ª classe, que recebiam pouco mais que R$ 1.300,00, hoje recebem uma média de R$ 2 mil.

O investigador de 5ª classe recebia, em 2003, R$ 1.236 e hoje recebe de R$ 1.845 a R$ 2 mil. Um delegado que, em 2003, recebia R$ 6 mil, hoje recebe R$ 9.599,63. Os novos policiais não recebem a gratificação técnica porque no regulamento do concurso já estava instituído que era obrigatório curso superior para ingressar na Polícia Civil. A gratificação foi criada para incentivar os antigos policiais a frequentar uma faculdade, elevando assim o nível da instituição.

Sem falar nas gratificações por apreensão de armas, que podem render de R$ 100 a R$ 300 a cada ponto conquistado.Outros benefícios - No campo dos benefícios, este governo instituiu um seguro de vida para o policial de R$ 100 mil, a ser pago em caso de morte em serviço, e R$ 50 mil no caso de invalidez. As condições de trabalho também melhoraram.

continua após publicidade

Todas as delegacias do estado receberam algum tipo de melhoria ou reforma. Foram compradas 1.800 novas armas, a maioria pistolas ponto quarenta, e 1.340 novas viaturas, que permitem que o policial tenha mais mobilidade para cumprir as investigações.

Os novos policiais estão ingressando em uma polícia judiciária completamente renovada em termos de estrutura e equipamentos, que está oferecendo plenas condições de trabalho, disse o delegado chefe da Polícia Civil, Jorge Azôr Pinto. Em 2004 foram contratados 566 novos policiais civis. Em 2006, para liberar mais policiais para o serviço exclusivo de investigação, foram contratados mais 200 auxiliares de carceragem.

O governo, ainda neste ano, pretende abrir uma nova turma com 290 policiais civis, entre abril e maio, e outra com mais 260 para o final do ano. Com esta complementação de quadro estamos atendendo as prioridades da Polícia Civil no Estado, complementou o delegado Azôr.

continua após publicidade

Aperfeiçoamento - Os treinamentos ofertados pela Escola Superior de Polícia Civil (ESPC) também são constantes. Só em 2008 foram ofertadas 5.907 vagas em cursos de aperfeiçoamento, formação e capacitação. Desde 2006 acontece o treinamento permanente de uso legal de arma de fogo, ofertado para todos os policiais civis que se interessarem.

Com aulas práticas e teóricas, o curso visa aperfeiçoar as técnicas de tiro, com treinamentos inclusive no interior do Estado. Em 2007, a ESPC foi mais longe e promoveu um curso para os policiais paranaenses em parceria com o FBI (Federal Bureau of Investigation), chamado Da cena do crime ao perfil do criminoso, para traçar perfil de vítimas de assassinos em série.