Região

Grupo de sem-teto invade conjunto habitacional em Sarandi

Da Redação ·

Um grupo de famílias sem-teto invadiu 17 casas que estão sendo construídas no Jardim Universal, em Sarandi, a 12 quilômetros de Maringá. Segundo o proprietário da empreiteira responsável pelas obras, José Carlos Rosas, as pessoas chegaram por volta das 23h de segunda-feira (9) e permaneciam no local até as 12 horas desta terça-feira (10).

continua após publicidade

Segundo Rosas, as famílias arrombaram as casas, que ainda necessitam de acabamento, vidros, energia elétrica, entre outros acabamentos. "Fui ao local na manhã desta terça-feira e vi pelo menos 50 pessoas lá. Os nossos guardas nos disseram que eles passaram a noite nas construções", afirmou.

Os pedreiros que trabalham nas obras tiveram de parar os trabalhos. "Acreditamos que o grupo seja formado por pessoas que não foram contempladas no programa de habitação", disse Rosas.

continua após publicidade

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, as pessoas são moradoras da periferia do Jardim Universal e exigem casas populares. "A grande maioria não está na fila de cadastro da Prefeitura", afirmou o secretário de comunicação Geraldo Irineu.

A empreiteira entrou com uma ação judicial pedindo a reintegração de posse e espera que a sentença saia em até 48 horas. A Polícia Militar só poderá tomar alguma atitude após a decisão judicial. No momento, equipes estão fazendo a segurança na região para evitar que as outras 13 casas que estão sendo construídas sejam invadidas.

O conjunto habitacional com 30 casas começou a ser construído em setembro de 2008 e, segundo a empreiteira e a Prefeitura, deve ser concluído no final de março, dentro do prazo previsto.