Região

Ex-miss norte-americana que virou jornalista é presa no Irã

Da Redação ·

O Poder Judiciário do Irã confirmou nesta terça-feira (3) que a ex-miss Dakota do Norte de 1997 e atual jornalista Roxana Saberi, de 31 anos, foi presa no país há cerca de um mês e é mantida em uma cadeia no norte da capital, Teerã.

continua após publicidade

O porta-voz Ali Reza Jamshidi disse ela está na prisão de Evin, por força de uma ordem judicial. Ele não deu mais detalhes.

No dia anterior, um porta-voz do Ministério do Exterior disse que Saberi estava envolvida em atividades ilegais, pois continuava trabalhando após o governo ter revogado suas credenciais de jornalista em 2006.

continua após publicidade

Segundo o pai de Roxana, Reza, que mora nos EUA, a prisão teria ocorrido depois que ela comprou uma garrafa de vinho -o que é ilegal no país.

De acordo com a família, ela não deu notícias desde 10 de fevereiro, quando falou sobre a prisão em um rápido telefonema e, minutos depois, em outra ligação, disse que seria libertada em dois dias.

Não soubemos de mais nada, disse o iraniano Reza à Associated Press.

continua após publicidade

Funcionários do Departamento de Estado dos EUA disseram que iriam apurar o caso.

Grupos de direitos humanos criticam o Irã por prender jornalistas e suprimir a liberdade de imprensa. O argumento do governo iraniano é que eles tentam derrubar o regime islâmico.

Roxana é uma jornalista freelancer que trabalhou para a rádio nacional iraniana e outros veículos durante os seis anos em que vive no país. Segundo seu pai, ela estava finalizando um livro sobre a cultura no Irã e planejava voltar a morar nos EUA ainda em 2009.

Ela foi Miss Dakota do Norte em 1997 e esteve entre as dez finalistas do Miss América naquele ano. Sua mãe, Akiko, é japonesa, e seu pai é iraniano. Ela nasceu nos EUA e cresceu em Fargo, Dakota do Norte.