Região

Apucarana prepara campanha preventiva para o Carnaval

Da Redação ·

A Autarquia Municipal de Saúde (AMS) e o Centro de Saúde e Dignidade: Núcleo de Aconselhamento, Testagem e Tratamento de Apucarana (Natta) em parceria com o Projeto Renascer, já estão preparando ações que serão desenvolvidas durante o carnaval, em Apucarana. A campanha que tem como objetivo o combate a Aids, terá como tema o Bloco da Mulher Madura - O sexo não precisa acabar e a proteção também não.

continua após publicidade

As atividades deverão ser desenvolvidas a partir da próxima semana.Segundo a diretora adjunta da AMS, Maria Neusa Sousa de Oliveira, o trabalho será voltado, a exemplo da campanha do Ministério e Secretaria de Estado da Saúde, às mulheres com mais de 50 anos. Será uma campanha educativa. O foco principal é às mulheres com mais de 50 anos, porém não vamos descuidar de toda população. A prevenção contra a Aids é necessária e fundamental, destaca Maria Neusa. Ela reforça que o tema de 2009 deve-se ao aumento de casos da doença entre as mulheres, nessa faixa etária. Dados do Ministério da Saúde revelam que a incidência de Aids entre as mulheres na casa dos 50 quase dobrou no período de 1996 a 2006, passando de 7,3 mil casos por 100 mil habitantes para 14,5 mil casos. Nesse período, a mortalidade também subiu. Vamos percorrer clubes, boates, bares, lanchonetes, restaurantes, além da área central levando orientação às pessoas. Temos que auxiliar e colaborar para que haja redução nestes números, completa a diretora adjunta.

As mulheres serão orientadas a conversarem com seus parceiros sobre o uso de preservativos - cerca de 70% da população acima de 50 anos é sexualmente ativa, mas apenas 22,3% usam camisinha. As mulheres que entraram na menopausa, assim como as que usam anti-retrovirais, foram incluídas no público alvo de uma política que vai distribuir gel lubrificante nos postos de saúde de todo o país, a partir de março. O objetivo da distribuição, no caso dessas mulheres, é facilitar o aumento da lubrificação vaginal e diminuir o risco de infecção.

continua após publicidade

Jonas Batista de Campos, coordenador do Natta, revela que a campanha contará durante a ronda, com a ajuda dos integrantes do Projeto Renascer. Vamos levar as medidas que podem e devem ser tomadas e faremos também a distribuição de preservativos, alerta. Jonas informa que estão disponíveis 45 mil unidades. Esses preservativos serão distribuídos durante o carnaval e no Natta, completa.Trabalho preventivo do Natta em ApucaranaEm Apucarana, o trabalho preventivo é feito diariamente. Adotamos e participamos das campanhas. Mas temos um trabalho diário. Realizamos palestras, debates e levamos orientação às pessoas de Apucarana. Entre outros procedimentos, temos o teste rápido anti-HIV, explica. Mas nesta data em especial queremos reforçar a prevenção. São cinco dias de festa em que os cuidados devem ser redobrados, anuncia Jonas. Ele destaca que em 2008, no Dia Mundial de Luta Contra a Aids, o foco foram os homens com mais de 50 anos. E agora estaremos com o trabalho voltado às mulheres. A campanha de carnaval é uma continuação de 2008, com um público alvo diferente.

A Aids no Paraná Segundo dados preliminares divulgados no dia 31 de janeiro pela Secretaria de Estado da Saúde, 802 pessoas contraíram o vírus no Paraná. No público feminino acima de 60 anos, a incidência de Aids praticamente dobrou nos últimos dez anos, de 15,3 em 1998 para 30,3 (dados preliminares da Divisão de Controle de DST/AIDS da Secretaria da Saúde). Atualmente, no Paraná, estima-se que existam mais de 20 mil pessoas vivendo com HIV/Aids. Desde 1984, 36,5% dos infectados com o vírus morreram vitimas de doenças oportunistas.Em Apucarana, segundo boletim epidemiológico, divulgado na última semana pelo Natta, em 2008 foram registrados 55 casos de AIDS sendo: 43 casos de pessoas residentes em Apucarana e 12 casos de pessoas de outros municípios. Destes 55 casos, 38 são do sexo masculino e 17 do sexo feminino. Também foram registrados oito casos de HIV posit