Região

Arapongas: desaparecimento de advogado gera boatos

Da Redação ·

O advogado Luiz Laerte de Araújo, ex-vice prefeito do município de Arapongas, continua desaparecido. A informação foi confirmada por policiais civis no início da manhã desta quarta-feira (7). Laerte sumiu na manhã do último dia 29 sem deixar pistas de seu paradeiro.

continua após publicidade

A odontóloga Ingrid Rodrigues de Araújo Nesello, que é filha do advogado, disse ontem (6) acreditar que seu pai está vivo.

Segundo ela, Laerte foi seqüestrado e o crime pode ter relação com a sua profissão, já que ele atuava como criminalista. Ingrid afirmou ainda que o caso está sob a responsabilidade da polícia de Arapongas e que o delegado responsável saiu de férias segunda-feira (05), detalhe que, segundo ela, pode atrasar as investigações.

continua após publicidade

BOATOS - Hoje (7) advogado Leonel Eduardo Araújo, que é irmão do ex-vice-prefeito de Arapongas, revelou que a família já recebeu algumas informações que podem ajudar a polícia a desvendar o desaparecimento de Laerte. Segundo foi relatado a Leonel por populares, no dia do desaparecimento (29 de dezembro) seu irmão teria discutido com alguém em seu escritório e depois, por volta das 11 horas da manhã, teria sido visto entrando em um carro com placas da cidade de Ortigueira. Mas de concreto, por enquanto, sabemos tanto quanto vocês, pois tais informações ainda não passam de boatos, ressalta.

Leonel acrescentou que Laerte tinha sob a sua responsabilidade causas jurídicas envolvendo grandes propriedades rurais nos estados do Mato Grosso e Maranhão, e ainda no município de Ortigueira, no Paraná.

Foram espalhados diversos cartazes em Arapongas e região com a foto do Laerte e telefone para informações. Um detalhe curioso: às 11 horas da manhã do dia 29, quando meu irmão teria desaparecido, a câmera de monitoramento eletrônico instalada em poste defronte ao escritório dele passava estaria passando por manutenção, conforme nos foi informado e não captou imagens, detalhou Leonel. 

continua após publicidade

A família lembra que Luiz Laerte de Araújo estava com visitas em sua residência quando saiu de casa para atender um cliente na manhã do dia 29. Ele teria sido visto pela última vez por volta das 11 horas daquele dia, em frente ao seu escritório, localizado na Avenida Arapongas. Detalhe: o advogado teria sido observado por populares quado caminhava no sentido oposto ao trajeto rotineiramente utilizado por ele quando retornava para casa, a dois quarteirões da Ciaxa Econômica Federal (CEF) de Arapongas.

POLÍCIA - O delegado adjunto da 30ª Delegacia Regional da Polícia Civil (DRP) de Arapongas, Valdir Fernandes, que cuida do caso durante as férias do titular Antonio Brandão Neto, disse hoje (7) que não acredita tratar-se de seqüestro. Fernandes acha que Luiz Laerte de Araújo está vivo, mas não quis se aprofundar em detalhes sobre as diligências. O delegado acredita, no entanto, que o advogado sumiu por livre e espontânea vontade.