Região

Espetáculo encerra comemorações do Imin 100 em Maringá

Da Redação ·

A apresentação do grupo de canto e dança Chura, da província japonesa de Okinawa, no Teatro Marista, marcou o final das celebrações oficiais, em Maringá, no final de semana, das comemorações aos 100 anos da imigração japonesa no Brasil.    

continua após publicidade

Organizado pela Associação Cultural e Esportiva de Maringá (ACEMA) o evento reuniu, na platéria, vários pioneiros e grande parte da colônia de descendentes nipônicos do Paraná que, só em Maringá, abrange 4.500 famílias, constituindo-se na terceira maior do Estado.    

No palco, o elenco de 35 artistas do Grupo Chura contaram a história e o folclore de Okinawa - a ilha das paixões.    

continua após publicidade

O rico cenário, os efeitos de iluminação, os cantos e danças tradicionais e os instrumentos de percussão expuserm lendas da terra natal que surgiram ainda no início do século XV.    

Uma participação especial do grupo Requios - também de Okinawa -  incrementou espetáculo com a execução do taiko - ritmo característico que, com a força dos tambores, mostrou as batalhas que resultaram na unificação do reino de Ryu-Kyu, o atual arquipélago que forma a província japonesa.    

Para o coordenador do grupo, Nelson Okumura, o contato direto com imigrantes e descendentes de japoneses fora do país de origem representou um autêntico reflexo vivo de todas as histórias e antigas lendas que os artistas relembraram no palco.    

Antes de Maringá o espetáculo havia sido apresentado nas cidades de São Paulo, Santos, Araraquara e Presidente Prudente.