Região

Chuvas fortes causam destruição em Curitiba

Da Redação ·
 Carro passa por rua alagada no Centro: dificuldades
fonte: Franklin de Freitas
Carro passa por rua alagada no Centro: dificuldades

Uma forte pancada de chuva causou estragos em várias regiões de Curitiba, na tarde desta sexta-feira (1). Por causa da chuva, houve quedas de árvores e blecautes em alguns pontos da cidade. A região sul foi a mais atingida.
 

continua após publicidade

Até mesmo o Aeroporto Afonso Pena, que fica em São José dos Pinhais, teve problemas por causa da chuva. Porém, por pouco tempo. Das 17h05, às 17h20, as pistas ficaram paradas para pousos e decolagens. Era neste momento em que chovia mais forte.
 

Os estragos mais graves foram registrados no Portão, no Boqueirão e na Vila Hauer. No Portão, por exemplo, a fachada da loja Balaroti foi parcialmente parcialmente destruída. E os blecautes se multiplicaram.
 

continua após publicidade

No Hauer também houve muitos estragos. Segundo relatos de moradores, muitas árvores caíram na região perto do complexo do HSBC, no bairro. Além disso, uma floricultura do Shopping Cidade sofreu avarias. Muitas ruas foram bloqueadas pelas quedas de árvores.
 

No Boqueirão, houve queda de árvores nas ruas. Alguns semáforos acabaram desligados, por causa da falta de enrgia elétrica.
 

No Guabirotuba, houve queda de energia elétrica. Algumas ruas ficaram fechadas, por causa da queda de galhos de árvores. O trânsito na Avenida das Torres hegou a ficar bloqueado nos dois sentidos da via.

 

continua após publicidade

No leste de Curitiba, também houve problemas, mas menos graves. A Avenida Afonso Camargo, no Capão da Imbuia, teve o trânsito interrompido. O mesmo aconteceu com a Agamenon Magalhães, no Cristo Rei. O Tarumã registrou alagamentos e a energia elétrica ficou em meia fase. Em Pinhais (Região Metropolitana), houve apenas queda na energia.
 

Outras regiões de Curitiba tiveram estragos leves ou passaram incólumes. No Boa Vista, por exemplo, houve apenas chuva forte, mas rápida. No Centro da Cidade não houve motivo para alertas, apesar do volume de água nas ruas. Porém, na região do Teatro Paiol, o trânsito ficou mais congestionado que o normal.