Região

Rede Amamenta de Londrina é referência nacional

Da Redação ·

O programa Rede Amamenta, coordenado pelo Comitê de Aleitamento Materno (CALMA), da Secretaria Municipal de Saúde de Londrina, desde 2006, passa a receber a denominação de Rede Amamenta Brasil.

continua após publicidade

A portaria de n° 2.799, publicada no Diário Oficial da União e assinada pelo Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, instituiu o programa no Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o país. O programa foi criado em Londrina a partir da tese de mestrado da docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Lylian Dalete de Araújo, também servidora da Secretaria Municipal de Saúde. Atualmente, a docente também faz parte da coordenação do Grupo Operacional da Rede Amamenta Brasil.

Segundo Lylian Dalete, o programa nasceu para atender às necessidades do Departamento de Atenção Básica (DAP). Nós vimos que não existiam programas de aleitamento no dia-a-dia das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Por isso desenvolvemos esse projeto na cidade, explicou.

continua após publicidade

Outra coordenadora do Grupo Operacional da Rede Amamenta Brasil e responsável pela coordenação do CALMA em Londrina, a enfermeira da Secretaria de Saúde Lílian Poli, informou que a cidade foi convidada, em 2007, a adequar seu trabalho para ser aplicado nacionalmente. Nós não esperávamos que o programa feito em Londrina tomasse um âmbito nacional. Isso mostra que nossa cidade está se destacando dentro do país, disse.

A Rede Amamenta Brasil tem o objetivo de contribuir para aumentar os índices de aleitamento materno em todo o país. Sua proposta é formar tutores nas cidades participantes que adotem Unidades de Saúde e auxiliem mulheres com problemas e dúvidas de amamentação. O importante é definir ações para o projeto do trabalho, de acordo com a necessidade de cada UBS, completou a enfermeira.