Região

MP vai receber notificações da dengue em Arapongas

Da Redação ·

A reincidência de criadouros do mosquito transmissor da dengue em imóveis de Arapongas será acompanhada de perto pelo Ministério Público. De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Combate à Dengue, Maria Aparecida de Oliveira, uma reunião na tarde de sexta-feira com a Promotoria de Defesa de Saúde definiu as novas providências a serem tomadas em relação aos focos do Aedes aegypti na cidade.

continua após publicidade

“Agora, as notificações de casas com criadouros não serão mais enviadas para a Vigilância Sanitária, mas direto para o Ministério Público. Os casos de reincidência serão passíveis de detenção de um mês a um ano e multa, sendo a determinação a cargo da Promotoria”, afirma ela, ao lembrar que essa é a pena prevista no artigo 268 do Código Penal para quem infringir uma determinação do Poder Público para o impedimento da propagação de doenças contagiosas.

A medida, segundo Maria Aparecida, se faz necessária, devido ao descaso de alguns moradores sobre a necessidade de evitar o acúmulo de água parada. “Tem gente que quando assina a notificação pela terceira vez, ri do agente de combate à dengue. Eles acham que isso não vai implicar em nada. Esperamos que, mexendo no bolso dessas pessoas, a situação melhore”.

continua após publicidade

A coordenadora relata que até que a parceira fosse firmada com o Ministério Público as notificações eram encaminhadas para a Vigilância Sanitária, onde os avisos ainda aguardavam um prazo até que alguma medida fosse tomada. “Enquanto isso, o mosquito poderia continuar no criadouro e em seu ciclo”, comenta.

Apesar de ter um índice de infestação de 1,02%, Arapongas já confirmou, desde o início do ano, 11 dos 14 casos da doença na área da 16ª Regional de Saúde. Ao todo, 185 suspeitas de dengue também foram registradas no município.