Região

Apucaranenses passam sufoco no litoral

Da Redação ·

As chuvas que atingem o litoral do Paraná e Santa Catariana têm mantido muitas pessoas na estrada por conta das quedas de barreiras na nas BRs-277 e 376. Entre os apucaranenses surpreendidos pelas chuvas está parte da família Zanotti, que foi à Santa Catariana na sexta-feira para descanso nas praias de Piçarras.

continua após publicidade


A volta para casa, que ocorreria hoje talvez aconteça só no sábado, se o tempo ajudar. “A polícia informa que vão tentar liberar a pista no final de semana. Caíram 24 barreiras na BR-101 até o Paraná”, contou o mecânico Hugo Alberto Zanotti.


Ele está com os pais e duas irmãs em um hotel. Ontem não estava chovendo, mas a diversão na praia virou transtorno. “Teve vendaval. As ondas estão com cerca de 3 metros. O mar está muito bravo”, relata.

continua após publicidade


Um dos momentos de tensão ocorreu em Camboriú, Santa Catarina. “Fomos passear e as ruas começaram a alagar. A água chegou na porta do carro. Deu muito medo”, conta.


Também passou sufoco um grupo de católicos, da paróquia Cristo Rei, que foi conhecer o Santuário de Madre Paulina, em Nova Trento-SC. Eram cerca de 90 pessoas em dois ônibus. Eles saíram de Apucarana sexta-feira à noite. A chegada no Santuário estava programada para a manhã do sábado. Mas só conseguiram chegar ao destino à noite. “Entramos num alagamento em Brusque. Foram horas parados até que conseguimos pegar um desvio que aumentou a viagem. Deveríamos voltar no sábado mesmo, mas só chegamos aqui domingo à noite”, relata a aposentada Osvandira da Silva, 52 anos.“Nunca tinha passado por uma situação que só tinha visto na TV. Deu muito medo”, diz.


Ontem, o governador Beto Richa decretou estado de calamidade pública para os municípios de Morretes e Antonina.