Região

Requião e Haddad assinam criação do Instituto Federal do Paraná

Da Redação ·
 Chegada do governador Roberto Requião e do ministro da Educação Fernando Haddad
fonte: SECS
Chegada do governador Roberto Requião e do ministro da Educação Fernando Haddad

O governador Roberto Requião e o ministro da Educação, Fernando Haddad, assinaram nesta quarta-feira (17), em Palmas, a instalação oficial do Instituto Federal do Paraná “Centro Tecnológico D. Agostinho Sartori”, na estrutura do Centro Universitário Católico do Sudoeste (Unics).

continua após publicidade

O Governo do Estado desapropriou e adquiriu as instalações do Unics, que passa a ser uma instituição federal.“O Paraná há muito tempo sentia falta da participação do Governo Federal no ensino superior. O Paraná tem o maior número de universidades estaduais, mas estamos mudando isso com o Governo Lula, instalando um campus que beneficia toda região”, afirmou o governador.

A medida atende imediatamente cerca de 1.300 alunos que já estudavam na instituição, que tem estrutura, segundo a reitora do Unics, Ivana Marini Piton, para 6 mil alunos nos três turnos.

continua após publicidade

O ministro da Educação disse que a educação profissional está vivendo um novo momento e que o presidente Lula vai cumprir a promessa de criar 214 novas unidades em todo país. “Esta não está contabilizada nesse número porque é um gesto do Governo do Estado em apoio a esse plano de expansão”, afirmou.

Fernando Haddad disse ainda que acredita que nunca houve uma sintonia tão forte entre os governos na política de educação como ocorre com o Paraná. “Estamos resgatando um dívida histórica da União com o Governo do Estado, que sempre investiu muito no ensino superior e profissionalizante”, destacou.

ESTRUTURA - Localizado na região central de Palmas, o Unics tem 17 mil metros quadrados de área construída em 70 hectares. A instituição possui biblioteca com 100 mil volumes, 20 laboratórios, ginásio poliesportivo, centro de ginástica olímpica e piscina aquecida. Para aquisição desta estrutura, o Governo do Estado ofereceu contrapartida de R$ 14 milhões.

continua após publicidade

O centro universitário tinha estrutura para 17 cursos, mas três deles – Física, Matemática e Pedagogia - não chegaram a abrir turma pela falta de candidatos no último vestibular. “Mesmo havendo a carência de profissionais em nossa região, os cursos competiam com o ensino à distância, que cobram metade do valor em suas mensalidades”, explicou a vice-presidente do Centro Pastoral Educacional e Assistencial Dom Carlos (CPEA), instituição mantenedora vinculada à Mitra Diocesana dos municípios de Palmas e Francisco Beltrão, Renata Vasconcelos Fonseca.

Para o bispo Dom Agostinho José Sartori, a solução encontrada foi a melhor possível. “Foi a forma que encontramos para que não deixássemos nossos jovens sem uma formação superior de qualidade”, ressaltou.

Para o prefeito Hilário Andraschko, a obra de D. Agostinho ajudou a consolidar o Sudoeste como pólo da educação. “Esta ‘refundação’ trará ao município benefícios incalculáveis e permanentes”, salientou. Durante a cerimônia, também foi empossada a nova reitora do Centro Tecnológico, Zita Castro Machado. A instalação do novo campus contou ainda com a presença do vice-governador Orlando Pessuti, do chefe de Gabinete do governador Roberto Requião, Carlos Moreira, dos deputados federais Ângelo Vanhoni, Airton Roveda e Rodrigo Rocha Loures; do senador Flávio Arns, do deputado estadual Antônio Anibelli, do secretário da Ciência e Tecnologia, Jairo Queiroz; do presidente do CPEA, D. José Antônio Peruso e do reitor do IFPR, Alípio Leal.